14 Plantas para Jardineiros Iniciantes

Quer começar a jardinar e não sabe quais plantas adquirir? Criamos então uma lista de 14 plantas que vão funcionar como uma escola para você. Elas são rústicas e resistentes aos descuidos e esquecimentos do principiantes. Da mesma forma, também são capazes de tolerar alguns excessos, tanto de adubos como de regas que podem ser comuns ao iniciantes demasiadamente zelosos com suas plantinhas. Além disso são opções fáceis de encontrar em qualquer floricultura e não costumam ser caras. Conheça abaixo e escolha suas novas amigas!

1. Comigo-ninguém-pode

Foto de Michael Beat
Foto de Michael Beat
Folhagem própria para interiores, de crescimento lento e muito resistente a pragas e doenças. Seu cultivo é simples, gosta de solo úmido. É indicada para áreas sombreadas, porém bem iluminadas. Saiba mais sobre essa espécie em Comigo-ninguém-pode – Dieffenbachia amoena

2. Dracena

Foto de Maja Dumat
Foto de Maja Dumat
A dracena é uma planta arbustiva, com folhas muito vistosas que pode se comportar como uma planta escultural, uma folhagem para interiores ou até mesmo como cerca-viva. Há muitas espécies diferentes com a denominação de dracena e a grande maioria delas é também apropriada para o cultivo por principiantes. Algumas, como a dracena-vermelha, pleomele e a dracena-de-madagascar são ideais para cultivo sob sol pleno. Outras, como o bambú-da-sorte, preferem locais à meia sombra. Só para você ter uma idéia da rusticidade dessa planta é possível cortar um segmento transversal do seu caule, e colocá-lo em um vaso com água, que ele rebrotará e viverá por muito tempo. É um arranjo bem popular, conhecido como pau-d’água. Conheça mais em Dracena-bambú – Dracaena surculosa, Dracena – Dracaena fragrans, Dracena-de-madagascar – Dracaena marginata e Dracena-vermelha – Cordyline terminalis.

3. Rosa-de-pedra

Foto de  Stephen Boisvert
Foto de Stephen Boisvert
Essa suculenta graciosa é praticamente imune aos esquecimentos relacionados à irrigação. Suas folhas gordinhas tem uma reserva estratégica de água para os momentos de estiagem. O contrário porém pode lhe ser muito prejudicial. O excesso de água, aliado a drenagem deficiente no vaso, provoca rapidamente o seu apodrecimento. Cultive sob sol pleno ou meia sombra, sempre recebendo a luz solar diretamente em algum momento do dia. Veja mais em Rosa-de-pedra

4. Vinca

Foto de beautifulcataya
Foto de beautifulcataya
Uma planta perene e muito florífera, que é largamente utilizada em jardins públicos e de baixa manutenção por seu vigor e teimosia em sobreviver. Não é a toa que também é chamada de maria-sem-vergonha. Pode ser plantada tanto em vasos como em maciços ou bordaduras. Sob sol pleno ou meia sombra. É indicado podá-la para que se ramifique e mantenha um formato bonito. Disponível em cores diversas. Veja mais em Vinca – Catharanthus roseus.

5. Hera

Foto de Serres Fortier
Foto de Serres Fortier
Outra espécie de múltiplas funções. A hera é uma trepadeira e também uma forração. Atualmente com belas cultivares, de diferentes características. Elas podem ser variegadas ou anãs (ou as duas juntas!) e ficam muito charmosas escalando árvores no jardim ou pendendo de cestas ou jardineiras elevadas. Vai no sol ou à meia-sombra. Veja mais em Hera – Hedera helix.

6. Bálsamo

Foto de Ezequiel Coelho
Foto de Ezequiel Coelho
Outra suculenta já acostumada aos descuidos dos jardineiros. Mantenha-a sob sol pleno ou meia sombra, em um vaso de cerâmica bem bonito e perfeitamente drenável. Muitas vezes fica parecendo uma árvore em miniatura. É medicinal também! Você pode usar a seiva das folhas em ferimentos como cicatrizante. Veja mais em Bálsamo – Sedum dendroideum.

7. Beijo-turco

Foto de  Kai Yan, Joseph Wong
Foto de Kai Yan, Joseph Wong
Uma planta florífera de beleza singela e bastante esperta. Tem os caules suculentos e está sempre florescendo. Gosta de crescer nas bordas das matas, como se quisesse ser a bordadura do lugar. Assim ela recebe o sol da manhã ou da tardinha, mas é protegida nas horas mais quentes do dia. Pode ser plantada em vasos ou em canteiros no jardim. Aprecia matéria orgânica e umidade. Veja mais em Beijo-turco – Impatiens walleriana.

8. Jibóia

Foto de Carl Lewis
Foto de Carl Lewis
De folhagem variegada e ornamental a jibóia é uma trepadeira vigorosa, largamente utilizada para cultivo em interiores bem iluminados. É muito rústica, resistente a pragas e doenças, e sinaliza quando está com muita sede, murchando suas folhas (o melhor é não chegar a esse ponto). Vai crescendo continuamente e necessita que lhe ofereçam algum suporte para subir, como estacas de fibra de côco. Também pode ser plantada no jardim, subindo por sobre um tronco morto por exemplo. Veja mais em Jibóia – Epipremnum pinnatum.

9. Gerânio

Foto de Jim
Foto de Jim
Sejam as formas eretas ou as pendentes, os gerânios, exuberantes em sua floração, chamam a atenção de quem os observa. Quando bem adaptados ao local de plantio, crescem sem quase nenhum cuidado. Muitos arriscam dizer que eles preferem assim, caso contrário podem adoecer e morrer. É até curioso pensar que aquela cascata estonteante de flores, caindo do parapeito da janela daquela casa abandonada não tem cuidado algum. Uma verdadeira força da natureza! Veja mais em Gerânio – Pelargonium hortorum e Gerânio – Pelargonium hortorum.

10. Moréia-bicolor

Foto de  Kai
Foto de Kai Yan, Joseph Wong
Uma planta vigorosa e que está sempre despontando uma flor lá e outra cá. Essa é boa para os jardins. Sua folhagem verde escura serve como pano de fundo para criar belos contrastes com outras espécies. Mesmo quando utilizada em maciços ou bordaduras simples, com limites para o gramado, cria um efeito elegante. Plante sempre sob sol pleno ou meia sombra. Veja mais em Moréia-bicolor – Dietes bicolor

11. Espada-de-são-jorge

Foto de Steven Severinghaus
Foto de Steven Severinghaus
Está aí outra planta considerada um verdadeiro “Hércules”! Cultivada nas mais diversas situações e tipos de solo, a espada-de-são-jorge viceja como se nada afetasse o seu brilho. E ainda é considerada uma planta que espanta o “mau-olhado”. Ou seja, cuida de si mesma e de quem a cerca. Veja mais em Espada-de-são-jorge – Sansevieria trifasciata.

12. Trapoeraba

Foto de Ivânia Trento
Foto de Ivânia Trento
As trapoerabas são plantas de folhagem bonita, com opções para diferentes situações, inclusive espécies com flores decorativas. A grande maioria delas presta-se bem como forração, algumas para sol, outras para meia sombra. E quase todas podem ser aproveitadas como folhagem para vasos e jardineiras. Exigem poucos cuidados. Conheça algumas espécies em , Trapoeraba-peluda – Siderasis fuscata, Trapoeraba-roxa – Tradescantia pallida purpurea e Lambari – Tradescantia zebrina.

13. Lírio-da-paz

Foto de Mauricio Mercadante
Foto de Mauricio Mercadante
Assim como a comigo-ninguém-pode, o lírio da paz é indicada para áreas sombreadas ou semi-sombreadas, sempre bem iluminadas. Assim, ela é uma planta muito popular para interiores, vegetando em cantinhos ou sobre os móveis, acrescentando seu charme ao ambiente. As flores brancas podem despontar durante o ano todo e fique atento à sua cor: flores esverdeadas são sinal de pouca luz. Veja mais em Lírio-da-paz – Spathiphyllum wallisii

14. Falenópsis

Foto de Margrit
Foto de Margrit
Quem disse que o jardineiro iniciante não poderia cultivar uma bela orquídea? Conheça a falenópsis, uma espécie de crescimento lento, porém bastante resistente e com florações quase que contínuas quando bem adaptada. Mantenha o vaso bem próximo à uma janela ensolarada ou amarre a planta ao caule de uma árvore. Irrigue sempre que o substrato secar. Veja mais em Falenópsis – Phalaenopsis x hybridus

E não se preocupe, ninguém nasceu com o “dedo-verde”. Em algum momento, aquele jardineiro experiente que você conhece aprendeu a mexer com as plantas e a terra. Tenha persistência, procure entender as plantas, quem sabe até conversar com elas, e em pouco tempo você descobrirá o talento de cuidar da natureza e vê-la florescer e dar frutos. Boa sorte!

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo