Bálsamo – Sedum dendroideum

O bálsamo é uma planta suculenta, largamente conhecida por suas qualidades ornamentais e medicinais. Seu caule é ramificado, de textura herbácea e porte subarbustivo, geralmente entre 30 a 90 centímetros de altura. As folhas são carnosas, glabras, brilhantes, de formato espatulado a ovado, recurvadas para cima, de cor verde a bronzeada e dispostas em rosetas nas extremidades dos ramos. As inflorescências surgem no outono e inverno, são do tipo panícula, terminais e compostas por pequenas e abundantes flores amarelas, pentâmeras e bastante decorativas.

No paisagismo, o bálsamo pode ser aproveitado isolado ou em grupos, formando assim maciços ou bordaduras informais em jardins contemporâneos, desérticos ou pedregosos. Versátil, também pode ser plantado em vasos e jardineiras, adornando varandas, pátios e sacadas. Por suas propriedades medicinais cicatrizantes, o bálsamo é uma espécie interessante para compor a horta doméstica. É ainda uma excelente opção para o jardineiro iniciante ou “esquecido”, pela facilidade de cultivo, baixa manutenção e rusticidade.

Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, preferencialmente arenoso, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado semanalmente na primavera e verão, e mensalmente no inverno. Por ser uma planta suculenta, o bálsamo é muito resistente a estiagem, no entanto, é bastante sensível ao encharcamento que provoca o apodrecimento das raízes. Tolerante a geadas. Multiplica-se por estaquia dos ramos e folhas, e por separação das brotações laterais.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: ferimentos, queimaduras, inflamações da pele, contusões, ulceras, gastrites
  • Propriedades: cicatrizante, antiinflamatória, emoliente
  • Partes Utilizadas: folhas frescas

Alerta:

Utilizar sob orientação médica

6 comments on “Bálsamo – Sedum dendroideum

  1. Uso folhas de bálsamo como cicatrizante e anti-inflamatorio, o resultado é eficácia é impressionante. Sensacional.

  2. Sobre as propriedades medicinais, o que posso dizer é que tive gastrite aos 23 anos de idade. Me disseram pra mastigar umas três folhinhas por dia do bálsamo. Fiz isso. Foi o melhor remédio. Estou hoje com 43 anos. Nunca mais tive gastrite. Fiz endoscopia muitas vezes e graças a essa planta, não constou mais nada nos exames.

  3. Olá, Renata. Tenho gastrite de fundo emocional desde adolescente… Tomei omeprazol durante anos, sem que a gastrite fosse curada. Vou tentar o bálsamo, assim como você disse: três folhas ao dia… Espero, também, ficar curado. Grato pelo depoimento!

  4. quando tive hepes zoster eu tive que tomar antibioticos fortissimos como não estou acostumada tomar remédio quimico eu senti muita queimação e dor no estomogo ai comecei a tomar suco de bálsamo e passar nas lesões as folhas amassadinhas, foi muito bom, ajudou muito no tratamento, eu cuido com muito carrinho da minha plantação de balsamo e de todas as ervas pois tenho tido várias experiências de cura com as plantas.

  5. Adorei o site e os comentarios, tenho uma planta de balsamo no quintal, mas estava dando pouca atencao, cuidar dela com mais amor.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *