Veneno-de-caçador – Adenium boehmianum

 Adenium boehmianum, Rosa-do-deserto, Lírio-impala

Foto: SAplants

O veneno-de-caçador, também conhecido como rosa-do-deserto e lírio-impala, é uma espécie peculiar, decídua, com flores cor-de-rosa e folhas muito largas. Ela apresenta longos períodos de dormência e floração menos exuberante que a sua prima Adenium obesum. Adenium boehmianum parece estar relacionada a A. swazicum, mas ocorre do outro lado do sul da África, em locais rochosos e secos no norte da Namíbia, no sul da Angola e na Botswana, a altitudes de 900-1 200 metros.

Adenium boehmianum em seu habitat, na Namíbia. Foto de SAplants
É um arbusto ereto, de crescimento lento, que alcança 1,5 metros de altura. Apresenta caudex e raízes suculentas, mas não tão proeminentes como em outras espécies de Adenium. Os ramos são cinzentos a esbranquiçados, cobertos com manchas escuras das antigas bases foliares. As folhas surgem no ápice dos ramos e duram apenas três meses por ano. Elas são as maiores em todo o gênero, com 8 a 14 centímetros de comprimento e 5 a 8 cm de largura. Apresentam textura coriácea, são brilhantes, mais pálidas na face inferior e se dobram ao longo da nervura central.

As flores são quase circulares, com forma de trompete, e surgem no final do verão, outono e início do inverno. Esta espécie compartilha com A. swazicum pétalas de rosa uniforme a vermelho sem esmorecer na direção ao centro, que é escuro, e apresenta apêndices das anteras muito curtos, além de serem peludas externamente. A. boehmianum não é muito popular no cultivo.

A seiva do A. boehmianum é muito amarga e é a única espécie usada pelos nômades Heikom da Namíbia para envenenar suas flechas para caça. O veneno é extraído no inverno após a floração das plantas. O caudex é desenterrado e a seiva extraída através da pressão ou aquecendo os galhos e raízes mais grossos sobre o fogo até a seiva exsudar. É fervido para condensá-lo em um xarope espesso e marrom claro, resfriado e aplicado na ponta da flecha. Este potente veneno é capaz de matar grandes antílopes, que caem antes de 100 metros de onde foram atingidos. As gazelas morrem em menos de uma hora. Algumas vezes é adicionado seiva de várias espécies de Euphorbiáceas para tornar o veneno ainda mais potente. O nome ouzuwo é a palavra hereró para veneno.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo perfeitamente drenável, neutro, arenoso, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos esparsos e regulares. Não tolera o encharcamento. Apesar dessas exigências em drenagem não é bom deixá-la muito tempo sem regas. Ainda que tolere meia-sombra, florações abundantes só serão obtidas sob sol pleno. Podas devem ser realizadas com luvas, pois sua seiva é altamente tóxica. Multiplica-se por sementes e estacas.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Todas as partes da planta são tóxicas. Tome cuidado ao manuseá-la e mantenha fora do alcance de crianças e animais domésticos.