Uvaia – Eugenia pyriformis

A uvaia é uma arvoreta ou arbusto nativo do sul e sudeste do Brasil, e cultivada em quintais e pomares domésticos principalmente pelos seus saborosos frutos. O nome “uvaia” vem do tupi e significa “fruta ácida”. Ela é aparentada com a Pitanga, Grumixama, e a Cereja-do-rio-grande. Alcança de 4 a 10 metros de altura, com 30 a 50 cm de diâmetro de tronco. Pode ter caule único e retilíneo ou ramificar desde à base, de acordo com a variedade. Apresenta folhas pequenas, opostas, de forma elíptica, inteiras e aromáticas. Floresce na primavera, despontando flores axilares, pedunculadas, hermafroditas, tetrâmeras e brancas. O fruto que se segue é uma drupa globosa a piriforme, com 2,5 a 4 cm de diâmetros, carnosa, suculenta, de casca e polpa amarela a alaranjada, com até quatro sementes redondas. Eles amadurecem no verão e são avidamente consumidos por passarinhos.

Os frutos são doces e ácidos, muito aromáticos, ricos em vitamina C e podem ser consumidos in natura e na forma de sucos, sorvetes, caldas, compotas, vinhos, vinagres e como saborizante de licores e aguardentes. Apesar de deliciosos, os frutos da uvaia raramente são vistos em supermercados ou feiras, visto que se sua casca fina e delicada se rompe e amassa com facilidade, e a polpa oxida em poucas horas, o que provoca a rápida deterioração após a colheita. Por este motivo os cultivos comerciais são raros.

No paisagismo seu uso é crescente, pois além de frutífera, a uvaia é uma árvore elegante, com copa arredondada e esparsa, de crescimento moderado e pequeno porte. Apesar dos frutos fazerem alguma sujeira por ocasião da queda, suas qualidades sem dúvida se sobrepõem a este problema e ela deve ser utilizada para ornamentar jardins residenciais, calçadas, parques, praças, etc. Por ser nativa e frutífera, atraindo a avifauna, ela é fortemente indicada para projetos de reflorestamento heterogêneos, em áreas de preservação permanente. A madeira da uvaia é considerada de boa qualidade, sendo pesada, dura e durável, própria para o uso em moirões, cercas, estacas, postes, cabos de ferramentas e lenha.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, profundo, levemente ácido e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Após plena adaptação, as regas podem ser deixadas por conta das chuvas, e somente suplementadas se ocorrer estiagem durante a floração e frutificação. Tolerante a baixas temperaturas e geadas leves. Multiplica-se por sementes colhidas de frutos despolpados e postos a germinar imediatamente após a colheita. A germinação ocorre entre 40 a 60 dias após o plantio, com taxa de cerca de 40%. A frutificação inicia entre 2 a 4 anos após o plantio.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Hipertensão, Hipercolesterolemia, Gota, Obesidade, Câncer, Doenças Imunossupressoras, Malária, Doenças Inflamatórias crônicas e agudas, Escorbuto, HIV
  • Propriedades: Adstringente, Digestiva, Rica em Vitamina C
  • Partes Utilizadas: Folhas, Frutos

3 comments on “Uvaia – Eugenia pyriformis

  1. Fruta típica do sudeste embora muitos sudestinos não a conheçam. Causa espanto como os sudestinos não conhecem as frutas típicas do sudeste mas já experimentaram as de outras regiões do país. Por esse motivo, muitos pensam que as frutas consumidas em São Paulo vem do nordeste.

  2. Aqui em Recife esta fruta é chamada de Ubaia e inclusive dá nome a rua no Bairro de Casa Forte chamada de “Estrada das Ubaias”. Em outros sites esta variedade de nome popular está inclusa…

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.