Cereja-do-rio-grande – Eugenia involucrata

 Eugenia involucrata, Cereja, Cerejeira, Cerejeira-da-terra, Cerejeira-do-mato, Cerejeira-do-rio-grande, Guaibajaí, Ibá-rapiroca, Ibajaí, Ibárapiroca, Ivaí, Ubajaí

A cerejeira-do-rio-grande é uma árvore frutífera e ornamental, bastante popular nos quintais e pomares do sul e sudeste do Brasil. Sua copa é colunar e seu porte é pequeno a médio, alcançando de 5 a 15 metros de altura. O tronco é reto, liso e descamante, com belas tonalidades de cinza, castanho, verde ou vermelho, dependendo da fase da casca. As folhas são simples, cartáceas, brilhantes, opostas, lanceoladas a elípticas e aromáticas.

As flores são axilares, longopedunculadas, solitárias, pentâmeras e brancas. O centro da flor é caracterizado por numerosos e longos estames, com anteras amarelas. Os frutos são bagas subglobosas a piriformes, de casca fina, cor vermelha a negra quando maduras, coroados pelo cálice persistente. Cada fruto pode conter de uma a três sementes de cor castanha, grandes e oblongas. Floresce e frutifica na primavera.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

No jardim ou no pomar, a cerejeira-do-rio-grande se destaca pelo tronco elegante e copa decídua, que marca as estações e ainda fornece numerosos frutinhos. Além disso, é indispensável em áreas de reflorestamento, pois é muito atrativa para a vida silvestre. Os frutos são muito saborosos, doces e levemente ácidos, com polpa carnosa e suculenta. Eles podem ser consumidos in natura ou na forma de compotas, geléias, sorvetes, vinhos, licores, etc. Também pode ser plantada em vasos. A queda dos frutos produz um certo lixo e mancha calçadas e carros, por este motivo, deve se evitar seu uso em áreas de estacionamento.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, profundo, drenável e enriquecido com matéria orgânica. Aprecia sombreamento parcial e irrigação periódica nos primeiros anos após o plantio, sendo gradativamente descoberta. Tolerante ao frio. É importante a fertilização anual com adubos químicos ou orgânicos, aplicados na projeção da copa. Também deve se ter o cuidado de manter a árvore bem hidratada durante a floração. Uma irrigação complementar neste período, em caso de estiagem, pode garantir uma boa frutificação. Multiplica-se por sementes que germinam em até 2 meses. A frutificação é precoce, iniciando 4 anos após o plantio. O espaçamento ideal é de 6 metros entre as mudas.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Quero saber mais

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

19 comments on “Cereja-do-rio-grande – Eugenia involucrata

  1. Que mararavilhoso, finalmente achei um artigo sobre a cereja!!!
    Há muitas arvores assim aqui no interior de sao paulo (jundiai e regiao). Conheci esta arvore com o nome de Baúna.
    Alias estes frutos sao muito apreciados por papagaios e algumas especies de micos. Vale a pena ter em casa, facil de plantar e cultivar. Recentemente cultivo bonsais desta arvore, fica super elegante

  2. Incrível!!!Provei dessa fruta deliciosa em Campinas, mas ninguém sabia o nome. Tem duas árvores num espaço onde funciona uma ONG, tirei fotos, mostrei para tanta gente e ninguém sabia! Hoje pesquisando receitas de amoras me deparei com esse nome e por curiosidade cliquei no link, que felicidade descobrir “os nomes” de uma fruta tão maravilhoasa. Parabéns

  3. Encontrei essa fruta no caminho do trabalho, provei e gostei muito, se for bom em degustar vai sentir sabor de quatro outras frutas, é como pegar amoras por deixar manchas azuladas nas mãos. Acabei plantando da semente e algum tempo depois (mais ou menos um ano e meio a dois anos) carregou de frutas e fiquei espantado! deu pitangas, mas eu não havia nem comido pitanga nenhuma, alguma coisa eu devo ter feito em desacordo com a natureza da planta. Se alguém souber me ajude a entender, quero ter cerejas do rio grande. Obrigado.

  4. Cereja Brasileira, além de produzir muitos frutos, pelo tronco que possui, serve também para se criar alamedas e de mourão vivo para cercas. E se vc cria abelhas sejam as nativas ou as APIS, recomendo MUITO que plante. As flores são muito visitadas no início da primavera, chegando a estimular migração de enxames. Nunca tive que cuidar contra pragas.

  5. Há 25 anos comprei no mercadão de Santiago no Chile um vidro de cerejas-do-rio-grande inteiras mergulhadas em calda levemente açucarada, algo semelhante ao pêssego em calda só que com uma calda bem rala.
    A medida que fomos comendo, fui guardando as sementes para plantar (sempre tive essa mania), apesar de não acreditar que fosse germinar.
    Pra minha surpresa a quantidade de mudas foi enorme!
    Hoje já perdi a conta, mas são certamente mais de 300 descendentes desse vidro de compota espalhadas entre quintais, sítios e fazendas de São Paulo, onde moro e Minas, onde moram parentes.

  6. Muito bom, só uma dúvida. Encontrei no Estado do Maranhão uma fruta bem parecida com a cereja do Rio Grande se não igual, chamada MUTA. Gostaria de saber se a cereja dar em outras regiões do país?!

  7. Pode sim… e é bastante comum que as plantas tenham nomes populares diferentes, em diferentes regiões do país. No entanto, tenha em mente que a família Myrtaceae, à qual pertence à cereja-do-rio-grande, tem numerosas espécies espalhadas pelo país. Muitas ainda não tão populares.

  8. Há uns 6 anos comprei uma muda de jabuticabeira…esperei uns tres anos para ver minhas jabuticabas….pasme! começou a florir e deus essas frutinhas que eu nunca tinha visto! comecei a mostrar pra um monte de gente que pudesse me dizer que fruta era essa, ninguem! sabia kkkk depois de muita pesquisa (muito tempo)descobri que é essa cereja do rio ou grumixama… conclusão é o meu xodó a rainha do meu quintal.

  9. Ola Raquel,
    Temos uma cerejeira do rio grande em meu terreno, ja adulta, mais de 20 anos. Infelizmente, a pouco tempo um novo vizinho, edificou sua casa na divisa com minha propriedade, onde esta bela árvore se localiza. Agora, literalmente me perturbam solicitando a sua poda, alegando que as folhas da cerejeira estariam obstruindo as calhas de seu telhado. Como devo proceder com uma eventual poda? Falo de uma árvore com aproximadamente 8 ou 9 metros de altura e, não gostaria de perde-la.

  10. Ola bomdia tenho algumas sereja do rio grande ja estao com 12 anos e nao deu flor ainda alguem poderia dar alguma sujestao?

  11. Boa tarde,
    Tenho dois pes de cerejeira do rio grande, moro em Goias, e uns tres anos atras começou
    dar uma boa florada, mas não segura praticamente nada. Cada ano enche de flor, mas só
    dá umas 3 frutas. Alguém sabe o que fazer para produzir? Agradeço qualquer ajuda.

  12. Pra moça aí que comprou muda de jabuticaba e veio outra fruta… cereja-do-rio-grande e grumixama são totalmente diferentes. A grumixama é infinitamente mais saborosa e deixa um roxo na língua e dedos, a cereja tem forma de pêra e é vermelha, não preta como a grumixama. Acho que seja grumixama pelo fato da mesma ter frutificado com 3 anos, pode ser a grumixama-anã, que é bem precoce.

  13. OLA´ Realmente nada a ver jabuticaba (plinia) com eugenia , mais passei por isso,comprei uma muda de eugenia calycina (cereja) mais na verdade era eugenia involucrata, dai que plantei no local para planta de pequeno porte (arbusto) e nao arborio ,devido ao espaço.

  14. Rafael, aqui perto de casa (bairro Brooklin novo, São Paulo, tem uma grumixameira em um casa e duas cerejerias-do-rio-grande em outra. A diferença maior são nas “folhinhas” (perdão, sou amador) que saem da fruta. As da grumixama são moles, da cor da fruta, e meio que dobrada na direção da fruta. A da cereja do rio grande são maiores, mais rígidas e pontudas, e verdes, tendendo para o vermelho às vezes. Mas a cereja do rio grande aqui, quando madura, escurece bem. Fica da cor da grumixama. Ela começa vermelha, OK, mas depois escurece.

  15. Boa tarde Raquel! Eu tenho uma cerejeira do rio grande(pelo menos quando comprei estava escrito isso) numa loja de materiais grande em SP. Tenho ela mais ou menos há dois anos dois anos e meio. Ainda não floresceu. Fiz tudo como certo na plantação, apesar de ela já ter vindo em um vaso pequeno. Tinha uns 13cm quando comprei, hoje num vaso maior tem mais ou menos um metro e meio. Ela está dentro do prezo para florescer? Pois ouvi relatos que outras floresceram em dois anos.
    Obrigado.

  16. As árvores quando cultivadas em vaso, ou seja fora das suas condições naturais, não tem o mesmo tipo de resposta do que uma árvore cultivada diretamente no solo, a não ser que seja enxertada de uma árvore já produtiva. Para o cultivo de árvores frutíferas em vaso, o ideal é que se escolham mudas originárias de enxertia, alporquia ou estaquia,escolhidas de uma matriz já em produção. Muitas vezes em vasos, por ter seu crescimento limitado acabam não passando da fase juvenil. Isso acontece em mudas produzidas por semente. Se a sua muda é de semente dificilmente ela vai produzir dentro do prazo em vaso, mas caso seja multiplicada de forma vegetativa e ainda não produziu no prazo, talvez você devesse avaliar outros fatores, como luminosidade, substrato, fertilização, etc.

  17. Olá uma boa noite a todos!
    Tenho mais ou menos umas trinta mudas de cereja do rio grande, onde conheço também como cereja do cerrado ou cajuzinho por causa do seu formato. Gostei muito de ter lido as experiências e curiosidades das pessoas e suas historias com a fruta. A minha história também não foi diferente, passando de ônibus sempre observava aquela árvore linda com toda a sua formosura, um certo dia vi o chão todo coberto e manchado por frutos caídos, não pendei duas vezes desci do ônibus e peguei varias frutas e deu no que deu, amor por minhas mudas, hoje com um ano e meio. Muito obrigado pela matéria e por uma boa leitura Raquel parabéns.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.