Hortênsia-filipina – Clerodendrum chinense

A hortênsia-filipina é uma espécie arbustiva, florífera, de textura semi-herbácea originárias da Ásia. Seus ramos são eretos, de textura semi-herbácea, As folhas são opostas, ovadas a cordiformes, grandes, pubescentes, brilhantes, verdes, com nervuras bem marcadas e serrilhadas irregularmente. Floresce na primavera e verão, despontando inflorescências cimosas terminais, como pequenos e densos buquês, semelhantes a hortênsias, que abrem suas flores gradativamente, liberando um delicioso perfume doce e frutado. As flores são protegidas por brácteas arroxeadas, que dá um belo fundo ao buquê. A corola pode ser simples, mas é bem mais comum encontrar exemplares de flores dobradas, na cor branca ou delicadamente rosadas. São atrativas para abelhas e borboletas.

Os frutos da hortênsia-filipina. Foto de Kai Yan, Joseph Wong
Um perfume fantástico em uma planta bastante espaçosa. A hortênsia-filipina é uma planta ideal para cultivar em áreas delimitadas, como vasos e jardineiras ou em áreas do jardim contidas por muros ou outras estruturas. Uma planta, cultivada em uma área aberta, tende a formar grandes e densos maciços com o passar do tempo, que por vezes escapam ao controle e invadem outras áreas. Além do controle do seu crescimento, é uma planta rústica, dispensando outros cuidados. Também evite posicionar a planta em locais de passagem estreita ou em áreas expostas ao vento, pois suas folhas liberam um aroma desagradável quando molestadas.

Detalhe da inflorescência. Foto de Kai Yan, Joseph Wong
Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, profundo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Prefere áreas úmidas e semi-sombreadas, tropicais a subtropicais. Não tolera estiagem ou geadas e sob frio intenso entra em dormência, rebrotando na primavera seguinte. Multiplica-se por estaquia dos ramos e por separação das brotações que surgem das raízes, no entorno da planta.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Pode-se tornar invasiva em determinadas situações.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *