Sistemas de Filtragem

Há, no mercado nacional, bons filtros para lagos ornamentais. Ocorre que, devido ao preço e ao reduzido tamanho, muitas pessoas ainda preferem construir seu próprio filtro. Vale ressaltar que, quanto maior o sistema de filtração, maior será o intervalo de manutenção e limpeza.

A filtragem se divide, a grosso modo, em filtragem por plantas, filtragem biológica e filtragem mecânica. Não serão abordados ainda a filtração química e tampouco a filtração por esterilização (lâmpadas UV) que são formas complementares.

A filtragem mecânica se resume em reter detritos sólidos em suspensão, em mídias que são periodicamente lavadas ou trocadas.

A filtragem biológica se baseia na ação de bactérias que transformam compostos altamente tóxicos em outros menos tóxicos e toleráveis aos peixes, desde que em pequenas quantidades, chegando até a ser absorvidas pelas plantas. Um fator a ser considerado na filtragem biológica é que ele precisa estar ativo ininterruptamente, ou seja, um filtro biológico não deve permanecer desligado a não ser pelo período de tempo em que esteja recebendo manutenção e limpeza, sendo que a limpeza deverá usar água do próprio lago.

A filtragem por plantas, por fim, retira nitratos e outros nutrientes que poderiam servir de alimento às microalgas que, em suspensão, tornam a água verde.

Para quem já está familiarizado com aquários, não há muitas novidades.

A caixa de captação não é essencial, mas mantém um ambiente exclusivo para as bombas, evitando que estas fiquem dentro do lago e prejudique a estética. Evita também que a bomba fique após os elementos filtrantes. Neste caso, se não houver uma manutenção freqüente, quando as mídias entupirem, pode ocorrer de a bomba trabalhar a seco e se queimar, a menos que haja um sistema de transbordo que permita que a água passe para o compartimento da bomba nos casos de entupimento.

No início da tubulação que vai do lago até a caixa de captação, deve haver um pré-filtro que pode ser de material telado para impedir a entrada dos peixes.

O compartimento que acomodará as mídias, formando o sistema de filtragem, terá o tamanho determinado pelo tipo, tamanho e quantidade de peixes que serão mantidos, assim como pela quantidade de plantas. Seu tamanho pode variar em cada caso. Mesmo assim, considera-se o tamanho entre 5 a 10% do volume total do lago como ideal. Há filtros industrializados que têm o tamanho muito menor que essa faixa, mas há filtros que passam a casa de 10%. Um fator é certo: quanto maior o filtro, maior o tempo que se pode ficar sem manutenção e limpeza.

O elemento filtrante comumente utilizado no filtro mecânico é a manta acrílica (facilmente encontrada em lojas de aviamentos). As ‘bioballs’ e as cerâmicas são utilizadas no filtro biológico. Há materiais alternativos como sacos de nylon (sacos de cebola ou de batata amarrados em forma de rocambole), cacos de telhas, etc, que servem tanto para filtragem mecânica como biológica.

Quando a água passa pelos elementos filtrantes, são retidas as partículas de sujeira e, quando atravessa o compartimento dos elementos porosos, sofre a ação das bactérias nitrificantes.

filtro
Figura 1

A forma que se dá a filtragem na figura 1 é mera sugestão. Há diversas outras maneiras possíveis e dependem da criatividade de cada um.

Um fator muito importante é que a água, quando coletada no lago, seja no lado oposto ao que estiver recebendo o retorno da água já limpa, ou seja, se o retorno da água limpa chega pelo lado norte, a captação precisa ser no lado sul e, de preferência do fundo do lago.

O desenho a seguir mostra outras possibilidades de filtros. Note-se que as paredes têm suas alturas escalonadas de 5 em 5cm, possibilitando que, no caso de entupimento de um dos compartimentos, a água possa passar por cima para atingir o compartimento seguinte, evitando o transbordamento:

filtro
Figura 2

O filtro de plantas ou ‘filtro verde’ é, resumidamente, um compartimento de menor profundidade no qual são mantidas algumas plantas, podendo ser flutuantes ou palustres plantadas em vasos.É geralmente instalado em conjunto com o filtro mecânico/biológico. A água que sai do filtro mecânico/biológico, passa então pelo filtro de plantas, no qual tem absorvido parte dos nitratos presentes e retorna ao lago.

Texto e desenhos: Célio Maeda

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.