Verônica – Hebe speciosa

 Hebe speciosa, Hebe

Foto: ShineB

A verônica é um arbusto semilenhoso e muito florífero, sendo que raramente fica sem flores durante o ano. É nativa da Nova Zelândia e sua introdução no Brasil é recente. Suas folhas são glabras, perenes, opostas, elípticas e carnudas, quase suculentas. As flores, pequenas, numerosas e com longos estames, surgem em inflorescências densas, axilares e opostas com aspecto de uma escova. As inflorescências surgem geralmente no verão, mas podem despontar durante o ano topo, elas podem ser róseas, azuis, vermelhas, roxas ou brancas. O fruto é do tipo cápsula e contém sementes chatas e lisas.

No paisagismo a verônica pode ser utilizada isolada, em renques ou em conjunto com outras plantas. Mesmo quando está sem flores ela é ornamental, devido a sua bela folhagem. Exige poucos cuidados, que se restringem as podas. Se deixada a crescer naturalmente torna-se um arbusto um tanto esparso, mas se a ramagem por podada anualmente, adquire um hábito mais compacto, arredondado e bonito. Há muitas variedades de verônica, com flores de cores diferentes e arbustos mais ou menos compactos, com diferentes portes. Ocorre também uma forma de folhas variegadas de branco creme.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solos bem drenáveis e não muito ricos ou humosos. A irrigação deve ser periódica a esparsa, pois a verônica não tolera encharcamentos, mas resiste a curtos períodos de estiagem. Também é capaz de suportar o frio subtropical, desenvolvendo-se bem, mas sofre um pouco com eventuais geadas. É uma planta excelente para áreas litorâneas, pois tolera a maresia e os ventos. Multiplica-se por sementes e por estaquia.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.