Tulipeiro – Liriodendron tulipifera

 Liriodendron tulipifera, Árvore-do-ponto, Tulipeiro-da-virgínia, Árvore-lírio, Árvore-da-tulipa, Choupo-tulipa, Choupo-amarelo, Liriodendro

Foto: Tim Waters

O tulipeiro é uma árvore decídua, florífera, de grande porte, com uma bela variação estacional, e bastante interessante para o paisagismo das regiões subtropicais e temperadas do sul do Brasil. Da mesma família das magnólias, ela é originária do leste dos Estados Unidos, e o único representante ocidental do gênero Liriodendron, que engloba apenas duas espécies. Sua copa é cônica a colunar e pode alcançar 50 metros de altura, embora geralmente fique na faixa dos 20 a 30 metros. Seu tronco é calibroso, não raro atingindo 2 metros de diâmetro. As folhas são largas, tetralobadas, simétricas, alternas, de cor verde clara no verão, e vão gradativamente adquirindo um lindo tom amarelo no outono, antes de cair. As flores parecem com tulipas, são terminais, solitárias e com o formato de taça. As pétalas tem cor amarelo esverdeado, com raios na cor laranja e longos e grossos estames. Elas surgem no fim da primavera, mas mais frequentemente no verão e produzem abundante néctar que atrai muitos polinizadores. Os frutos que se seguem são curiosos cones, do tipo sâmara, escamosos, de cor marrom e indeiscentes. Há muitas variedades dessa espécie, entre estas é interessante citar a “Fastigiatum“, de menor porte, e a “Aureomarginatum“, com folhas de margens amarelas.

No paisagismo é própria para regiões serranas, do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, onde a variação das folhas pode ser plenamente admirada. No entanto, em regiões não tão frias, pode se desenvolver bem, tornando-se muitas vezes perenifólia e com florações menos abundantes. Apesar das lindas flores, elas se tornam discretas em meio à vistosa folhagem. Por seu majestoso porte, o tulipeiro é adequado para grande áreas, como amplos jardins residenciais, fazendas, parques públicos, etc. Jamais deve ser plantado à sombra de outras árvores, pelo contrário, ele é uma espécie de escolha para produzir uma farta sombra no verão. Plante-a isolada, em grupos ou fileiras, podendo também margear bosques.

Além de ser uma árvore ornamental, o tulipeiro é também uma excelente produtora de madeira de boa qualidade, flexível, de cor clara e fino grão. Não obstante seu rápido crescimento, sua madeira tem boas características de resistência e é fácil de ser trabalhada. Nos Estados Unidos, é utilizada para a produção de painéis para acabamento em casas e automóveis, além de móveis e instrumentos musicais, como órgãos.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solos profundos, drenáveis, férteis, levemente ácidos, com uma boa camada superior de húmus e irrigada regularmente no primeiro ano de implantação. Em geral não tolera longos períodos de solo encharcado, no entanto as variedades oriundas da Carolina e da Flórida, são mais resistentes a períodos de chuvas. É um tanto sensível ao calor intenso, variações bruscas de temperatura e à poluição, de forma que não é muito indicada para arborizar ruas em grandes metrópoles. Tolera frio intenso. Evite podas, já que o corte a torna sensível ao ataque de pragas e doenças, devido à difícil cicatrização. Multiplica-se facilmente por sementes, além de estaquia de ramos.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.