Rosa-do-japão – Kerria japonica

A rosa-do-japão é um arbusto lenhoso, decíduo, de clima temperado e muito florífero. A ramagem arqueada, ramificada e abundante cria um arbusto denso, mais largo do que alto, com cerca de 2,5 m de largura por 1,2 m de altura. Suas folhas são verdes, ovais, alternas, simples e com margens serrilhadas. Ocorre ainda uma variedade de folhas variegadas. As flores são amarelas e podem ser simples ou dobradas, de acordo com a cultivar. O florescimento principal ocorre na primavera, mas se logo após esta floração for efetuada uma boa poda, é possível obter uma segunda floração no outono.

No paisagismo podemos valorizar a rosa-do-japão com plantios isolados, em gramados bem cuidados. Ela apresenta crescimento rápido, floração precoce e seu estilo é muito elegante e romântico. Mesmo no inverno, com a queda das folhas a rosa-do-japão oferece uma beleza peculiar e um tanto dramática, própria das plantas caducas. Os ramos pendentes são ideais para as áreas de aclive, como no entorno de escadarias. Os renques informais junto a muros ou cercas também ficam excepcionais com esta espécie.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, profundo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. As flores tendem a durar mais nas plantas semi-sombreadas, mas em compensação a floração não é tão abundante quanto nos espécimes sob sol pleno. Aprecia o clima subtropical e temperado, mas deve ser protegida de ventos fortes. Após sua plena implantação, podemos reduzir as regas apenas aos períodos secos. Para manter a forma e o vigor da rosa-do-japão há que se efetuar uma poda especial, que consiste em remover anualmente no inverno, de forma rente ao solo, um ramo de cada três. Efetue também uma desponta e uma poda de limpeza no inverno, eliminando os ramos fracos, secos e doentes. Multiplica-se facilmente por estaquia das raízes jovens postas a enraizar no verão. É possível também separar as brotações naturais que surgem entorno da planta mãe e fazer mergulhia e alporques.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Planta com espinhos. Use luvas ao manusear os ramos ou efetuar podas.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.