Melancia – Citrullus lanatus

 Citrullus lanatus, Melancieira

Foto: Kumon

A melancieria é uma planta hortícola, herbácea, rasteira e trepadeira, cultivada em diversas regiões tropicais e em estufas para a produção de frutos, conhecidos como melancias, que são deliciosos e apreciados por muitas pessoas no mundo todo. Seus caules ou ramas são rastejantes, angulosos, pubescentes, estriados e apresentam gavinhas ramificadas. As flores são solitárias e apresentam corola amarela. Elas podem ser masculinas ou femininas, e ambos os sexos estão presentes na mesma planta (espécie monóica). A polinização é feita por insetos e pode ser cruzada ou auto-compatível.

O fruto é do tipo pepónio, de casca espessa, polpa suculenta e peso considerável (de 1 a 25kg cada!). A casca da melancia pode ser de diferentes tonalidades de verde a verde-acinzentado, de cor uniforme, com estrias ou manchas. A polpa é doce, refrescante e de cor vermelha na maioria das vezes, mas pode ser amarela, laranja ou cor-de-rosa em algumas variedades. As sementes são grandes, em forma de gota, e geralmente são marrons, pardas ou brancas. As cultivares de melancia com sementes são diplóides (o natural da espécie) e as cultivares sem sementes são triplóides e resultam do cruzamento entre flores femininas tetraplóides com pólen de flores masculinas diplóides.

As melancias são geralmente consumidas in natura, apenas refrigeradas. Da polpa se pode obter um delicioso suco, liquidificado ou centrifugado. Neste caso é interessante remover as sementes antes do processamento. A casca da melancia e os frutos pequenos podem ser consumidos como legumes, fritos ou em conservas do tipo picles. Também se pode fazer deliciosas compotas ou geléias da casca. Na China, as sementes são consumidas torradas e temperadas, da mesma forma que as sementes de girassol.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, bem leve, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a cada dois dias pela tardinha. Multiplica-se facilmente por sementes postas a germinar no início da primavera (em regiões subtropicais) ou o ano todo (em regiões tropicais e equatoriais). O plantio deve ser realizado diretamente no local definitivo, plantadas em covas largas e profundas, com pelo menos 30 cm de profundidade e adubadas anteriormente com boas fontes de nitrogênio, fósforo e potássio, como estercos curtidos (cerca de 500 gramas) ou adubos do tipo NPK granulado (cerca de 100 gramas).

O espaçamento entre linhas e entre as plantas recomendado é de 2 metros. As sementes devem ser cobertas com 3 a 4 cm de terra. O melancial não tolera umidade excessiva ou geadas e é bastante sensível às pragas, doenças e ervas daninhas que devem ser preferencialmente prevenidos ou combatidos no início da infestação/infecção. A colheita se inicia em cerca de 110 dias após o plantio. A fruta madura muda de cor na parte que encosta no chão (de branca passa a amarelada) e apresenta som ôco ao bater, enquanto que a verde apresentará som metálico.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *