Magnólia-branca – Magnolia grandiflora

 Magnolia grandiflora, Magnólia-perene, Magnólia-louro, Magnólia-de-flores-grandes, Magnólia, Magnólia-sempre-verde

Foto: m.shattock

A magnólia-branca é uma árvore originária do sudeste dos Estados Unidos e cultivada em diferentes regiões subtropicais por suas flores chamativas e folhagem perene. De porte médio, ela atinge de 18 a 30 metros de altura. Seu tronco é retilíneo, alcançando de 60 a 90 centímetros de diâmetro, e o ramos se espalham dando uma forma ampla e piramidal à copa. As folhas são grandes, obovadas, simples, coriáceas, brilhantes, com a face superior verde escura, glabra, e a inferior ferrugínea e pubescente. Conforme caem, elas formam um denso colchão sobre o solo, que se decompoe muito lentamente, impedindo o crescimento de forrações. Floresce na primavera, despontando enormes flores brancas, com até 30 cm de diâmetro, terminais, com um intenso aroma cítrico. O fruto que se segue é uma pinha ovóide, deiscente, com numerosas sementes vermelhas a violáceas.

Detalhe do fruto. Foto de Tatters
Ocorrem mais de 100 variedades da espécie, com cultivares que vão de copa cônica, a mais resistentes ao frio, porte arbustivo e até uma com flores de 36 cm diâmetro. A magnólia-branca é uma opção muito interessante para o paisagismo de regiões subtropicais. Ideal para locais que necessitam de sombra e proteção constante em todas as estações. A cor escura de sua copa é um excelente pano de fundo para fornecer constraste com outras espécies do jardim. Sempre chamativa e elegante com suas folhas e flores grandes, pode ser plantada isolada, em linhas ou em grupos, dependendo do efeito desejado. Também desenvolve-se bem em solos úmidos a encharcados, com problemas de drenagem.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, profundo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente nos primeiros anos de implantação. É uma árvore longeva e resistente a períodos de estiagem após bem estabelecida. Por suas folhas resistentes, recobertas por uma grossa camada cerosa, ela se adapta para regiões litorâneas e centros urbanos com elevada poluição do ar. Resiste ao frio e geadas leves, mas não tolera frio intenso de regiões temperadas, salvo alguns cultivares selecionados. Multiplica-se por sementes, com uma taxa de germinação de cerca de 50%. As cultivares podem ser propagadas por enxertia sobre mudas-cavalo produzidas a partir de sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.