Lupino – Lupinus hybridus

 Lupinus hybridus, Tremoceiro-de-jardim, Tremoço-de-jardim, Tremoço-ornamental

Foto: Mako

O lupino é uma planta herbácea, florífera, resultante provavelmente do cruzamento entre as espécies Lupinus polyphylus com L. arboreus. Suas folhas são alternas, sésseis, pecioladas, compostas palmadas, com cerca de 9 a 15 folíolos. A página superior da folha é glabra e a inferior é tomentosa. As inflorescências são longas, cônicas, terminais e eretas, do tipo rácemo. As flores apresentam corola papilionácea, podendo ser azuis, róseas, roxas, brancas, amarelas, vermelhas ou bicolores. Os frutos são pequenas vagens e contêm de 6 a 9 sementes, chamadas tremoços.

Com porte médio, cerca de 1,0 a 1,5 metros de altura, o lupino é uma planta interessante para a composição em renques, maciços ou participando como “plano de fundo” em canteiros com plantas menores à frente. Combina com diversos tipos de jardins, dos formais aos mais displicentes. Também pode ser plantado em vasos e jardineiras. A floração ocorre na primavera e verão. As inflorescências são utilizadas como flor-de-corte.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Não tolera estiagem. Aprecia o clima ameno e adubações bimestrais. Podas de beliscamento realizados após o florescimento estimulam uma nova floração. Muitas variedades novas se comportam como anuais e necessitam replantio anual. Multiplica-se por sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

O lupino é considerado planta tóxica e invasiva.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.