Leiteiro-vermelho – Euphorbia cotinifolia

O leiteiro-vermelho é um arbusto grande ou arvoreta, de copa globosa e folhagem vermelha, muito ornamental. Seu caule é ramificado e sua seiva é lactescente. As folhas apresentam forma elíptica e são de um vermelho intenso, muito vistoso e diferente. Quando injuriada por estiagem ou geadas, o leiteiro-vermelho se desfaz de suas folhas, tornando-se decíduo. A floração ocorre na primavera e as flores são bem pequenas, de coloração branco-creme e importância ornamental secundária.

Esta arvoreta de colorido exuberante é ótima para cultivo isolado, em pequenos espaços, como calçadas, pois apresenta pequeno porte, dificilmente ultrapassando 5 metros de altura. Ela também pode ser conduzida como arbusto e até mesmo em cercas-vivas, com boas podas de formação que deixem a planta mais baixa e compacta. Apesar de tolerar a meia-sombra, suas folhas perdem seu vermelho vibrante e tornam-se esverdeadas e esmaecidas nesta condição.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos regulares, principalmente no primeiro ano de plantio. Planta tipicamente tropical, o leiteiro-vermelho é capaz de tolerar o frio e a seca, mas se ressente, perdendo folhas e até a ramagem mais jovem e fina. Multiplica-se por sementes e estaquia de ponteiros e ramos semi-lenhosos.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

O leiteiro-vermelho é considerado planta tóxica, assim como muitas outras plantas do gênero Euphorbia. O contato da pele com sua seiva leitosa pode provocar alergias, irritações e queimaduras. Da mesma forma, a planta é bastante perigosa quando ingerida, provocando salivação, vômitos, náuseas e irritações gastrointestinais. Por este motivo, deve se evitar seu plantio em áreas freqüentadas por crianças e animais domésticos.