Jaca – Artocarpus heterophyllus

A jaca é o fruto da jaqueira, uma árvore frutífera cauliflora e monóica, originária da Índia, mas amplamente distribuída pelas diversas regiões tropicais do planeta. Ela apresenta grande porte, alcançando facilmente 30 metros de altura. Sua copa é piramidal a arredondada, densa e com ramos fortes, calibrosos, de seiva lactescente. As folhas são comumente simples, sendo lobadas apenas nas plantas jovens. Elas podem ser ovais, oblongas ou elípticas, e são inteiras, brilhantes, curto-pecioladas, com nervuras bem marcadas e textura coriácea. As flores masculinas e femininas surgem em inflorescências separadas, diretamente do caule e tem pouca importância ornamental. O fruto é do tipo sincarpo, composto pela união de vários carpelos. Ele tem formado arredondado e um tanto alongado, com casca recoberta de saliências e é bastante volumoso e pesado, podendo chegar a 40 quilos.

Jaqueira. Foto de Forest & Kim Starr
Desde a floração, eles levam de 3 a 8 meses para atingir a maturação completa, que se evidencia pela alteração da cor, de verde claro para amarelo pardacento. O fruto passa a ceder à pressão dos dedos e a leves batidas apresenta um som timpânico. A partir do amadurecimento ele se deteriora rapidamente. Esse fator prejudica o transporte, armazenamento e conservação das jacas nos centros de distribuição e comercialização, o que a torna o fruto caro e um tanto difícil de encontrar em áreas não produtoras.

Há duas variedades principais de jaca. A jaca-mole, de frutos menores, com carpelos pequenos, polpa doce, macia, delicada e ideal para ser consumido in natura; e a jaca-dura, de frutos grandes, com bagos firmes, não tão doces, quase crocantes, mas igualmente deliciosos. Há ainda a jaca-manteiga, que possui uma consistência intermediária e também é doce.

No paisagismo a jaqueira se destaca, tanto por ser uma árvore imponente, como pelos curiosos frutos que brotam diretamente do tronco. No entanto há que se atentar de projetar a sua utilização para o alcance do campo de visão, mas longe de passeios, caminhos, casas, áreas de acesso e estacionamento de automóveis, visto que a queda dos pesados frutos pode provocar acidentes graves e perdas materiais importantes. Necessita podas de limpeza apenas, mantendo o interior da planta livre de ramos fracos, mortos ou doentes e assim garantindo uma boa iluminação da copa. Por sua folhagem bonita, as plantas jovens podem ser plantadas em vasos e cultivadas em pátios, terraços e serem movidas para interiores durante a estação fria. No entanto, com o passar do tempo, há a necessidade de plantá-la diretamente no solo para que se desenvolva plenamente.

O fruto ao corte. Foto de Alex Popovkin
É uma espécie interessante para se ter no pomar doméstico, pois os seus frutos saborosos e perfumados podem ser consumidos de muitas formas diferentes. O fruto ainda verde, serve como vegetal, podendo ser aproveitado em cozidos diversos. Ele é especialmente interessante na substituição da carne de frango ou porco, na dieta vegetariana, por se assemelhar tanto no sabor como na textura e assim compor uma infinidade de preparações. O fruto maduro é consumido ao natural, ou na forma de licores, geléias, etc. Diz-se que o seu sabor é tropical e o aroma, percebido à distância, lembra abacaxi, maçã, manga e banana. A polpa é fibrosa, pegajosa e rica amido, além de vitaminas e minerais. Até mesmo as sementes, depois de cozidas ou tostadas, são comestíveis, com sabor que lembra castanhas.

A madeira da jaqueira é de boa qualidade e resistente à cupins, sendo aproveitada no fabrico de móveis, instrumentos musicais e barcos, principalmente na Ásia, onde seu uso é bem tradicional.

Deve ser cultivada inicialmente sob meia sombra, e gradativamente ir recebendo mais sol. Aprecia a alta umidade do ar e bom regime de chuvas, típicos dos trópicos, para um bom desenvolvimento e produção. No entanto é possível crescê-la em clima semi-árido, desde que seja provida irrigação. É capaz de crescer também sob clima subtropical, mas necessita ser protegida das geadas, principalmente nos primeiros anos. Ainda assim, dificilmente alcançará grande porte e elevada produtividade se comparado a plantas crescidas sob clima tropical. Fertilize anualmente com adubos próprios para árvores frutíferas. Multiplica-se por sementes, frescas, com no máximo um mês após a colheita, despolpadas e postas a germinar em substrato mantido úmido. A germinação pode levar de 3 semanas a 2 meses para se completar. Transplante as pequenas mudas para saquinhos individuais quando estas tiverem quatro folhas completas. Permite também a multiplicação por alporquia.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Tosse, Afecções Respiratórias, Asma, Diarréias, Ferimentos, Retenção de líquidos
  • Propriedades: Expectorante, antiasmática, antidiarréica, cicatrizante, diurética
  • Partes Utilizadas: Frutos, Seiva

Alerta:

As sementes da jaca possuem toxinas, que são inativadas pelo calor. Assim, devem ser consumidas apenas cozidas ou tostadas. A jaqueira possui grande capacidade de dispersão, tornando-se invasiva em determinadas situações.