Giesta – Spartium junceum

A giesta é um pequeno arbusto caducifólio de textura semi-lenhosa, que pode alcançar de 1,5 a 3 metros de altura. Seu nome botânico Spartium, deriva do grego spartion e designa as plantas produtoras de fibras têxteis e empregadas para fazer ataduras. Seus ramos são finos, flexíveis, verdes e longos, lembrando juncos. As folhas são lanceoladas ou lineares, pequenas, afiladas e esparsas. É uma planta xerófita, com folhas adaptadas para reduzir a perda de água por transpiração. Para compensar a redução nas folhas, os ramos também apresentam função fotossintética.

As inflorescências terminais são do tipo rácemo, com numerosas flores grandes e perfumadas. As flores amarelas são hermafroditas, pentâmeras, com cálice membranoso e unilabiado e corola papilionácea com estandarte arredondado e apiculado, com alas curvadas. A floração ocorre na primavera e verão. Ocorre ainda uma variedade de flores brancas, rara em cultivo. Os frutos são vagens finas, achatadas, pubescentes e deiscentes, negras quando maduras.

A giesta é um arbusto gracioso, para ser cultivado em jardins de inspiração campestre, contemporâneos ou mediterrâneos. Sua beleza destaca-se quando plantado isolado, em renques ou em maciços. Apresenta boa capacidade de conter a erosão e melhorar a fertilidade do solo, pois é uma leguminosa.

Deve ser cultivada sob sol pleno em solos férteis, bem drenados e irrigados periodicamente. Aprecia solos arenosos e o frio mediterrâneo a subtropical. Adubações anuais na primavera estimulam um intensa floração. As podas de formação devem ser realizadas a cada dois anos e renovam a folhagem. Não tolera o calor excessivo, mas é tolerante a solos salinos e pobres, assim como curtos períodos de seca. Multiplica-se por sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

A giesta é uma planta tóxica, que contém poderosos alcalóides (esparteína e citisina), e deve ser mantida fora do alcance de crianças ou animais domésticos. Devido à rusticidade da espécie e facilidade de multiplicação, a giesta pode ser considerada planta invasora em algumas situações.

2 comments on “Giesta – Spartium junceum

  1. A gieta que possuia no meu jardim era alvo de inúmeros elogios, pelo seu vigor, pela florada perfumada pela exigência de poucos cuidados.
    Pena que um vendaval a arrancou do solo. Pretendo plantar outra muda pela sua beleza, significado e perfume.

  2. Moro em Natal/Rn e trouxe uma Giesta de Sp. Depois que a vi fiquei encantado e, apesar do tamanho da planta, resolvi comprar. Quando cheguei foi que fui procurar ler sobre ela e descobri que não suporta calor excessivo. Este ano felizmente o verão está sendo chuvoso, então não teremos temperaturas tão altas. Espero, sinceramente, que ela se adapte bem, pois é um encanto.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.