Fios-de-ovos – Cuscuta spp

Cuscuta é um gênero de cerca de 150 espécies de plantas parasitas, comumente chamadas de fios-de-ovos. Elas são plantas trepadeiras volúveis, com caule herbáceo, filiforme, muito ramificado e delicado, desprovido de clorofila e, de acordo com a espécie, pode ser de coloração amarela, rósea, creme, vermelha ou laranja. Suas folhas são reduzidas a pequenas escamas e são imperceptíveis. As inflorescências surgem no verão, em rácemos, panículas ou cimeiras, e apresentam flores cerosas, pequenas, que podem ser róseas, brancas ou creme. Os fios-de-ovos produzem milhares de diminutas sementes, que podem permanecer viáveis por até 15 anos no ambiente.

Logo que germinam, as plântulas são verdes e possuem raízes, permanecendo vivas por até 10 dias sem depender de uma hospedeira. Assim que encontra sua vítima, a pequena muda se enrosca e emite haustórios, órgãos de sucção e fixação que penetram no tecido da planta afetada roubando-lhe a seiva elaborada. As raízes originais morrem então, pois não são mais necessárias. Seu crescimento é veloz e algumas espécies podem crescer cerca de 7 cm por dia.

Diversas espécies de plantas, desde ervas a arbustos e até mesmo árvores, podem ser acometidas por fios-de-ovos. A velocidade do seu crescimento depende da espécie de Cuscuta, do hospedeiro e de condições ambientais. Eles se disseminam facilmente por sementes que são carregadas principalmente por pessoas e aves e por segmentos de caules que são levados pelas aves para a confecção de ninhos. Em geral, os fios-de-ovos preferem condições de sol pleno.

Além de parasitar outras plantas, enfraquecendo-as e sufocando-as, os fios-de-ovos são capazes de transmitir doenças virais de uma planta a outra. Estes parasitas são problemáticos em cultivos agrícolas, reservas, e em jardins urbanos. Sérios danos são reportados em culturas de alfafa, linho, petúnias, crisântemos, trevos, dálias, coroas-de-cristo, quaresmeiras, camélias, tomilhos, laranjeiras, heras, batatas, entre outras. Muitos países têm rígidas leis para a entrada de sementes que possam estar contaminadas com fios-de-ovos.

Não há nenhum herbicida específico para acabar com este parasita. As medidas de controle incluem arrancar manualmente toda a praga e queimar os restos infestados, preferencialmente antes da floração e frutificação. Se você estiver disposto a sacrificar a planta hospedeira para conter o espalhamento dos fios-de-ovos, herbicidas pré-emergentes, como Dacthal, combinados com a aplicação de 2,4-D, irão matar tanto a hospedeira como a parasita.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: angina, afecções da garganta e das vias respiratórias, bronquites, tosses com expectoração sangüínea, catarros e rouquidão, cólicas hepáticas, diarréias sangüíneas, abscessos internos, hemoptises, icterícia, úlceras, disfunções gástricas e da vesícula biliar, constipação, edemas, hemorragias bronco-pulmonares, congestões pulmonares, furúnculos, ferimentos
  • Propriedades: antiblenorrágica, antiflogística, adstringente, antidiarréica, eupéptica, hemostática, hepática, laxativa, antiulcerogênica, balsâmica, cicatrizante, colagoga, detergente natural, diurética, emoliente, estomáquica, expectorante, purgativa
  • Partes Utilizadas: toda planta

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.