Estrofantina – Strophanthus gratus

A estrofantinha é uma trepadeira lenhosa, escandente, semicaduca, florífera e ornamental, largamente conhecida por seus poderes tóxicos e medicinais. Nativa de diversos países do oeste da África, ela contém substâncias como a ouabaína, que dependendo da dose, pode ser um remédio para pessoas com insuficiência cardíaca, ou um poderoso veneno, aproveitado para envenenar as pontas de flechas e lanças utilizadas na caça, pelos povos africanos. De crescimento vigoroso, ela pode alcançar 25 metros de comprimento e 15 cm de diâmetro de tronco. É ramificada, e os ramos, de cor marrom a arroxeados, são cheios de lenticelas. Suas folhas são opostas, simples, inteiras, coriáceas, glabras e de formato ovado ou elíptico a obovado. Floresce no final da primavera e início do verão, despontando inflorescências do tipo dicásio (cimeira dicotómica), com flores em forma de sino, pentâmeras, de sépalas arroxeadas e pétalas brancas ou rosadas, muito perfumadas. O fruto consiste de dois folículos elipsóides, divergentes e bivalvos, contendo numerosas sementes fusiformes e com longos filamentos. Eles necessitam obrigatoriamente de polinização cruzada para se formar e levam um ano até a completa maturação.

Foto de Jayesh Patil
Um trepadeira vigorosa, de folhagem brilhante, ideal para cobrir pérgolas, caramanchões, cercas, treliças, arcos, entre outras estruturas. Além de servir como trepadeira, a estrofantina também pode ser conduzida como arbusto, com podas de formação, não ultrapassando assim dois ou três metros de altura. Também pode ser plantada em vasos e jardineiras. No paisagismo ela é geralmente escolhida pelo exotismo de suas flores, assim como pela delicada e intensa fragrância. Ideal para regiões de clima tropical a equatorial. Curiosidade: As sementes da planta contém grandes concentrações de glicosídeos, que são utilizados pela indústria farmacêutica. Tornando-se assim um produto de exportação para os países africanos.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, enriquecido com matéria orgânica, bem drenável e irrigado regularmente. É sensível ao frio intenso e aprecia o calor e a umidade tropicais. É interessante realizar o tutoramento da planta sobre o suporte, além de podas de formação, sempre com a proteção de luvas e roupas de mangas compridas. Multiplica-se por sementes e mais comumente por estacas postas a enraizar na primavera.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Gonorréia, Fraqueza, Insuficiência cardíaca, Congestão cardíaca, Febre, Picada de cobra, Feridas, Câncer de próstata
  • Propriedades: Afrodisíaco, Estimulante, Taquicárdico
  • Partes Utilizadas: Toda a planta

Alerta:

Todas as partes da planta são tóxicas. Ao realizar podas e manipular a planta, tenha o cuidado de usar luvas e evitar o contato da planta com a pele. Manter fora do alcance de crianças pequenas e animais domésticos. O uso medicinal deve ser realizado sob estrito acompanhamento médico e farmacêutico.