Escutelária-da-costa-rica – Scutellaria costaricana

 Scutellaria costaricana,

Foto: BotBln

A escutelária-da-costa-rica é uma planta subarbustiva, de folhagem e florescimento ornamentais, nativa da Costa Rica e do Panamá e ainda pouco difundida. Apresenta caule ramificado, de cor arroxeada, e folhas verde-escuras a bronzeadas, ovais, opostas e com nervuras bem marcadas. A inflorescência é um rácemo terminal, com numerosas e longas flores tubulares, com o ápice recurvado, que lembram um capacete ou máscara. A cor tipica é vermelha, com dois lábios, sendo que o inferior é amarelo, na parte interna, mas as flores podem ser mais rosadas ou alaranjadas, e até mesmo amarelas ou brancas, de acordo com a variedade. A floração é muito atrativa para borboletas e beija-flores.

Foto de Hedwig Storch
Flores que mais parecem pequena tochas de fogo e o ano todo, com uma planta que não requer sol pleno. É um deleite para os paisagistas poder utilizar plantas assim, principalmente quando os clientes não abrem mão de ter flores em locais pouco ensolarados. A escutelária-da-costa-rica pode soar como algo exótico e realmente é ainda um tanto raro encontrá-la em garden centers e floriculturas, apesar disso, vale à pena procurá-la para utilizar em ambientes internos ou à meia-sombra no jardim. Ainda que prescinda do sol direto, esta espécie aprecia boa luminosidade, que pode ser através do sol suave da manhã, ou luz filtrada durante o dia todo. Isso se traduz em versatilidade também, fazendo com que possa ser usada em maciços e bordaduras no jardim, principalmente protegida, forrando pequenos bosques por exemplo, ou delineando corredores murados. Além disso, decora shoppings, escritórios, salas de estar, podendo ser plantada em vasos e jardineiras.

Escutelária-da-costa-rica em diferentes cores. Foto de Murilo Antonio Soares
Deve ser cultivada sob meia sombra ou luz difusa, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e permanentemente úmido. Aprecia o calor e a umidade dos trópicos, florescendo durante o ano todo em regiões quentes. Evite deixar a terra secar entre as regas. Não tolera geadas ou frio intenso no inverno e em áreas sujeitas a esse tipo de intempérie, como no sul do Brasil, convém cultivá-la em vasos e levá-la para interiores bem iluminados durante o inverno. Sob clima temperado, a floração se concentra na primavera e verão. Proteja a planta do ar seco, evitando ventos e ar condicionado. Multiplica-se por estaquia dos ramos herbáceos e por sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *