Cenoura – Daucus carota

 Daucus carota, Cenoira, Cenoura-selvagem

Foto: Vic Lic

A cenoura é a principal hortaliça em que a parte comestível é a raiz. Ela é originária da Europa e da Ásia, onde é cultivada há mais de dois mil anos, como um alimento importante. Sua raiz é do tipo tuberosa, sem ramificações, podendo ser longa, média ou curta, de formato cilíndrico ou cônico e coloração geralmente alaranjada, mas que pode ser branca, amarela, vermelha e roxa. O caule é pouco perceptível e situa-se no ponto de inserção das folhas, as quais são pubescentes e bastante recortadas, podendo exibir um comprimento de 30 a 50 cm. A inflorescência típica é do tipo umbela, podendo ser terminal ou primária, composta de flores brancas.

É uma planta de consumo recomendado por médicos e especialistas, devido ao seu alto valor nutricional, sendo rica em betacaroteno, além de fibras, minerais e antioxidantes. O betacaroteno é um dos responsáveis por sua cor alaranjada e é um importante precursor de vitamina A no organismo. As cenouras podem ser consumidas in natura, raladas ou fatiadas em saladas frescas. Podem ser processadas para a produção de sucos, tortas ou misturadas com iogurte. Também são apreciadas cozidas, ensopadas, em suflês e outros pratos salgados.

Ela é utilizada em indústrias de alimentos, que a produzem cruas na forma de minicenouras, cubos, ralada, em rodelas ou processada em seletas de legumes, alimentos infantis, rações animais e sopas. As mais diversas espécies animais, domésticas e silvestres, também apreciam a cenoura, como alimento refrescante e saboroso, entre estes podemos citar os cavalos, suínos, ruminantes, aves e até mesmo os cães.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em canteiros elevados por pelo menos 25 cm, com solo fértil, calado e fofo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A cenoura é uma espécie de clima ameno cultivada nos meses quentes em países de clima temperado e no inverno em países de clima sub-tropical. As principais cultivares são a Nantes, Kuroda, Flaker, Chantenay, Danvers, Brasília, Kuronan, Tropical, Prima, Nova Carandaí, Harumaki Kinko Gossum e Alvorada. Multiplica-se por sementes, postas a germinar diretamente no local definitivo.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: avitaminose A (cegueira noturna), anemia, gota, prisão de ventre, seborréia, afecções da pele e cabelos
  • Propriedades: anti-séptica, antiinflamatória, antimicrobiana, anti-anêmica, auxiliar do bronzeamento, cicatrizante, diurética, emoliente, remineralizante, reguladora intestinal
  • Partes Utilizadas: toda planta

One comment on “Cenoura – Daucus carota

  1. Olá, Raquel! Também sou doidinha por hotas e jardins. Sou o que se pode chamar de decepcionada com as cenouras. Já tentei de todos os tipos de sementes, das mais comuns até das cenouras coloridas. Segui as recomendações como você informa:de terra fofa, adubada, elevada, bem regada, com sol, sementes bem rasas na terra e nada. Cultivo hortaliças, frutíferas anãs e flores com sucesso, no terraço e meu apartamento, mas as cenouras me tiram do sério! Moro em Florianópolis e planto em vasos grandes. Uma única vez consegui colher 3 cenourinhas milagrosas pra matar saudade de minha infância. Agora acho que vou tentar aquelas européias gigantes. Quem sabe, né?Abraço.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *