Cavalinha – Equisetum spp

Da mesma família de muitas samambaias, a cavalinha apresentou uma evolução interessante, onde suas folhas reduziram-se a escamas, sendo que a fotossíntese é realizada por hastes ocas e articuladas. Para sua reprodução assexuada produz cones contendo esporos. Suas hastes podem medir acima de 2 metros de altura.

Além de ornamental, a cavalinha é considerada um planta medicinal. Gosta de locais úmidos e terra rica em matéria orgânica. É indicada para a composição com outras plantas na beira de fontes e lagos, ou utilizada como maciço, em floreiras ou na frente de casas e outras edificações. É muito rústica e tolerante ao frio, uma das poucas pteridófitas que se adaptam ao sol pleno.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: osteoporose, reumatismo, emagrecedor, inchaço pré-menstrual
  • Propriedades: diurético, anti-hipertensivo, calcificante, antiinfeccioso, antiprostático
  • Partes Utilizadas: caule

Alerta:

Algumas espécies de cavalinha podem ser tóxicas. Utilize sempre sob orientação médica.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *