Caraguatá-do-mato – Bromelia balansae

 Bromelia balansae, Caraguatá, Coração-de-fogo, Gravatá, Macambira, Teku, Caraguatá-da-praia, Bananinha-do-mato, Banana-do-mato-de-balansa

Foto: queulat00

O caraguatá-do-mato é uma bromélia terrestre, cuja folhagem lembra o abacaxi (Ananas comosus). Ela é ornamental e produz frutos comestíveis e medicinais. As folhas são longas, estreitas e caniculadas, de cor verde-acinzentada a avermelhada, com margens armadas de espinhos afiados. Elas são dispostas em roseta, formando uma touceira aberta. Quando a planta está madura ela floresce, o que ocorre apenas uma vez na vida. Para a importante ocasião, as folhas do centro mudam de cor, adquirindo tons luminosos de laranja ou vermelho. A floração ocorre na primavera ou no início do verão, despontando inflorescências densas, com numerosas flores brancas, vermelhas ou liláses, protegidas por brácteas curtas, brancas, com ápice longo, estreito e avermelhado. As flores são ricas em néctar e a polinização é feita por beija-flores. Os frutos são bagas fusiformes a ovais, de casca laranja quando maduros, polpa carnosa, doce, ácida e suculenta, que recobre as sementes.

Nos jardins, o caraguatá-do-mato é uma planta de efeito exuberante, devido às cores vibrantes e duradouras de sua folhagem, durante a floração. Plante-a em isolada ou em grupos, em local de destaque, onde possa ser admirada, mas não possa ser tocada. Também pode ser aproveitada justamente por suas folhas armadas com espinhos, formando cercas vivas defensivas. Seu visual selvagem é valorizado em jardins tropicais, rochosos e de inspiração desértica. Os frutinhos podem ser consumidos in natura, ou na forma de sucos, xaropes e como aromatizante de bebidas destiladas e licores. Curiosidade: Das folhas desta bromélia se extrai uma fibra muito resistente, que pode ser utilizada na confecção de roupas, cestos, cintos, redes e até mesmo cordas de instrumentos musicais.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo drenável, de pH levemente ácido, enriquecido com matéria orgânica e irrigado esporadicamente. Regue bem as mudas transplantadas até o perfeito estabelecimento das plantas. Aí então elas se tornam bastante tolerantes a períodos de estiagem. Resiste ao frio subtropical, geadas, ventos e salinidade típica de regiões litorâneas. Multiplica-se por sementes e por separação dos brotos que surgem em torno da planta mãe. Separe as mudas somente quando elas já apresentarem raízes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Ferimentos, Amigdalites, Eliminação do muco respiratório e catarro
  • Propriedades: Expectorante, Cicatrizante
  • Partes Utilizadas: Fruto (fresco ou na forma de xarope)

Alerta:

Cuidado, as folhas da planta possuem espinhos. Manuseie com luvas grossas.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *