Camberônia – Chambeyronia macrocarpa

 Chambeyronia macrocarpa, Palmeira-de-folha-vermelha, Palmeira-lança-chamas, Palmeira-melancia, Palmeira-pele-de-melancia

Foto: Mmcknight4

A cambeirônia é uma palmeira monóica e ornamental, originária de florestas úmidas da Nova Caledônia, na Oceania. Ela apresenta estipe único, anelado e elegante, que pode atingir cerca 20 metros de altura, mas usualmente atinge de 6 a 8 metros fora de seu habitat. O palmito recoberto pelas bainhas foliares pode ser verde, rajado de branco (na variedade melancia), ou amarelo claro (em C. macrocarpa hookerii). No entanto, o que mais chama a atenção e torna esta palmeira tão especial é a bela tonalidade vermelho vivo de sua folha jovem. Logo que desponta do topo da coroa, a folha que se ergue acima do restante apresenta esta cor vibrante por algumas semanas ou até um mês, indo gradativamente para o marrom até chegar no verde, sua cor quando madura. As folhas surgem em espiral, são pinadas e recurvadas, com até 1,5 metros de comprimento. As inflorescências surgem na base do palmito, e os frutos que se seguem são elipsóides e vermelhos quando maduros.

Frutos da Cambeirônia. Foto de Forest & Kim Starr
De crescimento moderado a lento, a cambeirônia adiciona movimento e cor ao paisagismo, compondo em pequenos bosques tropicais, juntamente com outras árvores e palmeiras. Como uma “lança flamejante”, sua folha vermelha não passa desapercebido, tornando-se o foco do jardim durante a fase de crescimento. Quando jovem é uma excelente espécie para interior, adornando pátios, varandas e ambientes internos, sempre protegida do sol forte do meio dia.

Deve ser cultivada em solo fértil, rico em matéria orgânica e mantido úmido. Quando jovem essa palmeira necessita de meia sombra ou sombra filtrada para se desenvolver, ganhando gradativamente capacidade para resistir ao sol pleno à medida que atinge o tamanho adulto, ou seja, quando começaria a alcançar e transpor o dossel da floresta. Não resiste à estiagem prolongada, devendo receber irrigação suplementar em períodos secos. Adube com fertilizantes próprios para palmeiras. Tolera geadas leves ou frio subtropical de até -5°C. Multiplica-se por sementes postas a germinar em substrato úmido.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.