Bambu-barriga-de-buda – Bambusa ventricosa

O bambu-barriga-de-buda é uma planta rizomatosa, entouceirada e de hastes e folhagem ornamental. Seu uso ainda é restrito, mas vem se popularizando nos últimos anos como planta de dupla função: escultural e cerca-viva. Apresenta colmos com entrenós curtos e engrossados, o que lhe confere o aspecto tão característico e curioso. Inicialmente os colmos são verde escuros, mas com a maturidade adquirem tons amarelos a castanhos. As folhas são alongadas e de cor verde. Elas caem a cada novo crescimento. Assim como outros bambus, esta espécie raramente floresce.

Os colmos “engrossados” deste curioso bambu necessitam de um tanto de estresse para se formarem. Assim, para gominhos bem evidentes, plante em vasos apertados ou em locais com solo bem drenado e pobre em nutrientes. Nestas condições o bambu-barriga-de-buda permanece com o porte controlado e com crescimento mais lento, porém muito escultural. Por esta característica, ele é um dos bambus preferidos para a arte do bonsai. Quando cultivado em colmo único ou em grupos de três, podado no topo, assemelha-se a uma arvoreta. Desta forma fica magnífico em vasos adornando varandas, pátios e até mesmo ambientes internos bem iluminados.

No entanto, se cultivado onde possa crescer livremente, com clima tropical e em solo fértil e humoso, o bambu-barriga-de-buda pode se tornar rapidamente um frondoso bambusal. Neste caso, ele desenvolve uma fina ramagem desde à base, como muitas folhas, que funcionam como um excelente quebra-vento e reduzem também a passagem da poeira e do barulho. Assim, pode ser utilizado como uma poderosa cerca-viva, com a vantagem extra de efetuar um bom controle da erosão e dar privacidade a diferentes áreas do jardim.

Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra, em solo pobres ou férteis, de acordo com a função que lhe será dada. Aprecia regas regulares, deixando o solo secar entre as regas. Não tolera geadas ou frio intenso (abaixo de 9°C). Em caso de renques ou grandes touceiras, fertilize mensalmente com adubos próprios para gramados. Multiplica-se por divisão da touceira ou por sementes. O plantio deve ser realizado preferencialmente na primavera.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Devido ao seu rápido crescimento vegetativo, este bambu pode se tornar invasivo em algumas situações.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.