Inverno: 15 Erros para evitar no jardim

Ahhh o inverno: estação de ficar em casa, curtindo um delicioso café, com bolo de fubá quentinho, ao pé do fogão à lenha. Tomar aquele solzinho esticado numa espreguiçadeira no gramado. Apesar de que a natureza parece estacionar um pouco, no inverno acontece muita coisa. Muitas plantas tiram a estação para descansar de um longo período vegetativo. Outras, aproveitam a oportunidade para jogar fora todas as folhas velhas, e deixar o sol bater no caule, como uma verdadeira faxina. Algumas plantas estão tramando uma explosão de flores para a primavera.

Sim! Muitas plantas dependem da estimulação do frio do inverno para formar lindos botões de flores. Um exemplo clássico são as tulipas. Sem um congelamento e descongelamento gradual, as flores simplesmente não se formam dentro dos bulbos e o que temos é apenas muita folhagem. Por isso é tão difícil cultivá-las no Brasil.

Lupinos e Amores-perfeitos florescem no inverno. Foto de naturalflow

Mas o que não devemos fazer no inverno? Pode parecer estranho, mas há erros muito comuns cometidos por jardineiros mais ou menos experientes. Tenha em mente que no inverno está frio, o número de horas de luz é menor e a umidade demora a se dissipar. Então pega lá um caderno e um caneta e anota aí o que for relevante para você:

1. Aplicar excesso de fertilizantes

No inverno a disponibilidade de alimentos na natureza é menor. Foto de Dapuglet
No inverno as plantas crescem mais devagar e muitas até entram em dormência. Assim, muito do fertilizante que é aplicado, acaba não sendo aproveitado pelas plantas, podendo até contaminar o lençol freático. Reduza a fertilização pela metade ou menos. Assim você economiza o dinheiro e cuida da natureza. Aproveite a ocasião para fazer uma boa calagem do solo.

2. Negligenciar os passarinhos

Eles alegraram seu jardim durante a primavera e o verão. Você colocou alimentadores e bebedouros para atraí-los. Agora é o momento em que eles mais precisam. Se você alimenta as bichinhos durante outras épocas é importante alimentá-los agora, quando a oferta natural de alimentos é menor. Forneça também ninhos e casinhas quentinhos para que eles possam nidificar e se proteger do frio.

Agora é o momento para um bom planejamento. Foto de Pete

3. Regar em demasia

No frio, a necessidade hídrica das plantas é reduzida, por diminuir seu metabolismo e a evapotranspiração. Além disso, em muitos locais, há muitas e volumosas chuvas, que drenam com dificuldade, criando verdadeiras várzeas no jardim. Evite manter o solo encharcado, que favorece o apodrecimento das raízes. Ajuste as regas aos períodos secos e sem excessos.

4. Não planejar a primavera

Aproveite que há menos tarefas lá fora e vá para a prancheta, planejar tudo que há para se fazer, comprar e desfrutar quando chegar a primavera. Um planner é uma ferramenta maravilhosa para se ter neste momento. Aproveite para adquirir nosso Planner de Jardinagem 2018 e mãos há obra. Planeje a remodelagem dos canteiros, a aquisição de sementes e mudas e o cronograma de plantios e fertilizações para ter tudo sobre controle.

É importante escolher a variedade certa de alface. Foto de Amanda Slater

5. Demorar demais para plantar

Muitas plantas florescem lindas no inverno, entre perenes e anuais. Mas esta não é a melhor época para plantá-las. Plante as espécies anuais no outono, enquanto ainda há calor para que desenvolvam raízes e folhagem fortes, capazes de resistir às geadas e ventos. A mesma regra vale para arbustos e árvores, mesmo que sejam de clima temperado.

6. Plantar a variedades erradas

É tão bom saber que há hortaliças que podem ser plantadas o ano topo. Mas tenha em mente que há variedades apropriadas para o verão, enquanto outras são boas para o inverno. E isso faz toda diferença no sucesso da sua horta. Cuide principalmente com alface, repolho, couve-flor, cenoura, etc.

Cobertura morta composta de palha e casca de árvore. Foto de CrinkleCrankle

7. Deixar de aplicar cobertura morta

Canteiros de diversos tipos, desde herbáceas, como arbustos e árvores. Até mesmo canteiros que vão receber plantios apenas na primavera. Todos eles se beneficiam com uma boa cobertura morta. A cobertura mantém a umidade, o calor, evita o ressecamento, reestrutura e fertiliza o solo suavemente, além de reduzir o aparecimento de ervas daninhas.

8. Cobrir o gramado com terra

Esse erro é bem comum. Muitos jardineiros profissionais cometem e recomendam essa ação. A terra é pesada e só vai sufocar, prejudicar a drenagem e enlamear o seu gramado. O correto é fazer uma mistura de areia com um composto vegetal bem fino. De forma a se criar um leve colchão sobre o gramado, que o proteja do frio e estimule o enraizamento, sem cobri-lo.

Pequenas estufas vão proteger as plantas delicadas no inverno. Foto de Andreas Mortonus

9. Aplicar herbicidas

Muitos herbicidas somente tem ação a temperaturas acima de 10°C e dependem de uma intensa atividade metabólica das plantas para funcionarem. Assim, aplicar herbicidas no frio, acaba se tornando um desperdício de tempo e dinheiro.

10. Não destruir as plantas da horta

Isso mesmo, você não leu errado. Depois das colheitas, devemos destruir os restos culturais, para evitar manter pragas e doenças vivas e protegidas até a próxima estação de plantio. Junte tudo e coloque na pilha de compostagem.

O lago também precisa de cuidados no inverno. Foto de satanoid

11. Não cobrir o lago

Se você tem a sorte de ter um laguinho no seu jardim, é muito importante que ele seja coberto por uma tela no inverno. Assim você evita que caiam folhas mortas diariamente, prejudicando a qualidade da água. Investir em uma boa cobertura, vai reduzir o trabalho e manter uma boa qualidade da água durante o ano todo.

12. Deixar de fazer uma boa limpeza

Assim como muitas pessoas fazem uma boa faxina na sua casa no inverno, o jardim também precisa ser limpo. Remova todas as plantas que estiverem mortas e folhas caídas. Da mesma forma, limpe bem sua estufa antes de colocar as plantas lá, para que a luz passe bem pelas vidraças. Aproveite a ocasião para armazenar equipamentos e ferramentas em um galpão bem limpo e organizado. O momento é bom para limpar caminhos e pedras, que tendem a acumular limo e sujeira. Uma boa passada com um máquina de água sob pressão dá conta do recado.

Geada sobre o gramado. Tiago Giovanaz da Silva

13. Esquecer de cortar a grama

Geralmente o gramado não cresce muito no inverno e acabamos deixando essa tarefa de lado. Grande erro. É importante cortar a grama antes que fique muito frio e úmido. Assim ele ficará arejado e ensolarado por igual, e será muito mais fácil de fazer cortes subsequentes, sem que ele fique com aquele horrível aspecto queimado de quando deixamos pra cortar depois. Só cuide para não fazer podas muito frequentes pois podem ser prejudiciais.

14. Esquecer de proteger as plantas delicadas

Algumas plantas, principalmente as tropicais, não toleram geadas. Mas é perfeitamente possível mantê-las no inverno. Mantenha um inventário atualizado com essas plantinhas. E no momento adequado leve-as para dentro de casa ou da estufa ou cubra-as quando houver previsão de geada. O cuidado é simples, mas pode prevenir grandes estragos.

No inverno as árvores caducas se despem de suas folhas. Foto de Bonalumo

15. Efetuar podas

As podas tem a função de limpar, regenerar, permitindo também que mais luz entre no interior de arbustos e árvores. No entanto, podas estimulam um novo crescimento, e isso não é interessante no inverno. As folhas novas são frágeis e podem ficar seriamente danificadas pelo frio. Aguarde até que a última geada tenha passado para efetuar um boa poda. Aproveite para remover os ramos que as intempéries do inverno afetaram. A única exceção a essa regra são as árvores com suscetibilidade de quedas de ramos pesados durante ventos fortes. Mantenha-as com as podas regulares, para evitar acidentes.

Compartilhar no Pinterest

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.