Construção do Lago de Lona

Lago de lona
Figura 1

Continuando nossos estudos sobre lagos, neste artigo vamos tratar da construção do lago de lona, como visto anteriormente, este lago possui como grandes vantagens o fato de ser fácil de instalar, além de permitir grande liberdade de formatos.

Assim como o lago de alvenaria escavado, o lago de lona deverá possuir uma borda com cerca de 5 a 10 cm acima do solo para evitar a entrada de água da chuva carregada de impurezas diversas provenientes da lixiviação do solo.

Lago de lona
Figura 2

Após escavado o local, devidamente socado o solo e feita a limpeza, retirando pequenas pedras, galhos, raízes, etc., deve-se forrar o fundo e as laterais com cobertores velhos ou carpetes velhos ou ainda com bastante jornal molhado visando a evitar sua perfuração por pedras, galhos ou outro material qualquer que tenha permanecido (Fig 1 ). A forração do fundo pode ser substituída por uma camada de areia limpa e peneirada para garantir o assentamento da lona.

Existem lonas próprias para a confecção de lagos ornamentais que são resistentes à radiação solar e são conhecidas como geomembrana ou PEAD. Costumam ter a espessura entre 0,5mm a 2,0mm. Quando escolhidas as mais grossas, é importante aplicá-las em dias quentes, para que fiquem mais maleáveis para o correto assentamento.

Lago de lona
Figura 3

Outra lona muito usada é a lona plástica de carreteiro. Ela é relativamente resistente à radiação solar e aos rasgos, mas nem sempre tem espessura suficiente para impedir furos eventuais. Caso a lona escolhida não tenha a espessura desejada, é aconselhável usar uma segunda lona logo abaixo da que tenha resistência à radiação solar.

Na Figura 2, vemos a aplicação de uma lona de reforço que não possui resistência à radiação solar (lona preta).

E na Figura 3, vemos a aplicação da lona de carreteiro, mais resistente aos rasgos e à radiação solar.

Lago de lona
Figura 4

Para o devido assentamento da lona, colocam-se pedras nos cantos do fundo. Quando houver degraus ou variações de nível, também deverão ser colocadas pedras nesses locais para que a lona não saia do lugar enquanto será preenchido com água.

Assim como o lago de alvenaria precisa ter tubulações que permitam o encaminhamento da água para o filtro e uma saída para descarte de água, o lago de lona também tem as mesmas necessidades. Deve-se, no entanto, evitar fazer os drenos perfurando a lona. É preferível faze-los com mangueiras pelo lado de dentro, camuflando com pedras (Fig 4).

Lago de lona
Figura 5

Opcionalmente, para esconder as laterais do lago, inclusive quando a lona é colorida, pode-se empilhar pedras nas laterais e colocar uma camada de areia no fundo.

As pedras maiores precisam ser assentadas primeiro, como mostra a Figura 5. Deve-se ter o devido cuidado deixando livre a passagem das mangueiras pra o filtro, sem estrangula-las.

Após terminado e sem a necessidade de se usar cimento, cola ou qualquer adesivo, o lago se mostra muito natural (Fig 6).

Lago de lona
Figura 6

Além da rapidez de construção, os lagos de lona têm o período de maturação da água muito mais acelerado dos que os de alvenaria. Têm ainda a vantagem de poderem ser removidos ou alterados.

No próximo capítulo sobre a qualidade da água, veremos detalhadamente como ocorre a maturação da água e como se conserva a sua qualidade para uma vida saudável dos peixes e das plantas do lago.

Texto: Célio Maeda
Fotos: Wladimyr Pereira

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

3 comments on “Construção do Lago de Lona

  1. Ficava mais completa a informação se me fosse também dado a explicação da montagem de todo sistema de bomba e filtro.
    Obrigado
    Fernando

  2. Boa tarde! Qual a melhor solução para terrenos arenosos? Quero fazer um lago em minha casa, queria usar tela mas o meu terreno é arenoso o que quer dizer que pode desabar com grande facilidade :(

Os comentários estão fechados.