Como plantar tomate: Os segredos do plantio até a colheita

Certamente todos sabemos que os tomates são um dos alimentos mais afetados por agrotóxicos. Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) os tomates possuem resíduos acima do permitido. Mas existe uma saída, plantar tomate na sua casa. Agora imagine você colhendo seus tomates para fazer um salada deliciosa, ou um prato especial de domingo. Isso sem se preocupar com produtos químicos que são usados em lavouras, que por outro lado prejudicam nossa saúde. Depois que você aprender como plantar tomate nesse artigo você poderá ter muitos, lindos e saborosos tomates naturais na sua casa.

Que tal colher deliciosos tomates em casa?

Nesse artigo você irá aprender como plantar tomate desde pegar a semente, plantar, proteger e colher os seus tomates, só que levando você a ter o maior rendimento possível por tomateiro.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

E sim, tomates são frutas! Vai ser normal você me ver comentando sobre frutas de tomate aqui.

Siga esse processo para plantar seus tomates e tenha muitos frutos!

Se você nunca mordeu um tomate suculento, colhido na sua própria horta, você nunca comeu um tomate de verdade. Aliás quando você provar, nunca mais vai querer comer um tomate de supermercado. Eu tenho um segredo para contar, cuidar e plantar tomate é fácil. No entanto se você seguir essas dicas seus tomateiros produziram muitos mais suculentos tomates. Aqui vai uma dica útil. Se você quiser apenas frutas frescas, tenha cerca de três plantas por pessoa em sua casa. Porém se você está procurando por frutas para processar (fazer molho, por exemplo), você precisará de cinco a dez pés de tomate por pessoa.

Como fazer mudas de tomate:

Veja agora como fazer mudas de tomates com sementes ou estacas, da maneira mais fácil possível.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Quero saber mais

Por Sementes;

Passo 1 Quando Plantar? O cultivo de tomates a partir de sementes leva cerca de 6 a 8 semanas, desde a semeadura até o transplante. As sementes plantadas em local ensolarado crescem mais rápido.

Passo 2- Tenha um Berçário: Usar bandejas reutilizáveis para mudas ​​é o mais recomendável, mas você também pode usar copos de plástico ou recipiente de iogurte limpo, caixas de leite e assim por diante.

Dica: O mais importante ainda é o solo, que deve ser de alta qualidade, leve e bem drenado. Umedeça a mistura antes de colocar no recipiente.

Passo 4- Plantar tomate na profundidade certa: As sementes de tomate são pequenas, se você as plantar muito fundo, elas nunca nascerão. Semeie-as com cerca de meio centímetro de profundidade, cobrindo levemente com uma mistura de envasamento umedecida.

Cuidado! Sementes germinadas na sombra são compridas e fracas.

Passo 5- Muita luz! Quer tomateiros grandes e fortes? Então de luz para as mudas. Sementes que nascem na sombra acabam se esticando e ficando fracas.

Quando se trata de luz solar quanto mais, melhor!

Passo 6- Manter úmido: Excesso de água é uma das maneiras mais rápidas de matar qualquer planta, portanto fique de olho na umidade do solo. Ela deve estar um pouco úmido, mas não encharcado. Use um plástico transparente ou plástico filme na boca do recipiente para manter a umidade. Uma vez que a germinação ocorra, remova o plástico para que o ar possa circular. Esse efeito é como o de uma estufa, uma ótima estratégia para quem mora em locais secos.

Passo 7- Use fertilizantes naturais: Para que suas mudas cresçam ainda mais fortes e saudáveis utilize fertilizantes orgânicos solúveis em água.

Se você está se perguntando qual solo usar para plantar as sementes de tomate. Compre um substrato para mudas se possível ou use uma terra de jardim com húmus de minhoca.

O Transplante Das Mudas

Embora pareça algo simples de se fazer aqui existe um segredinho escondido para aumentar a produção. Transplantar mudas em geral é bastante simples. Apenas coloque a planta em um lugar novo e pronto.

Mas… As mudas de tomate são únicas porque gostam de ser enterradas bem fundo. Elas têm a capacidade de formar novas raízes ao longo de suas hastes, então enterre até o primeiro conjunto de folhas. Pois com um sistema radicular maior a planta será mais saudável e forte.

Estaquia

Quem nunca fez uma muda com estacas? Saiba que tomates também tem essa capacidade, dessa forma você pode fazer mudas dos seus melhores tomates.

Se você conhece alguém com um pé de tomate muito bonito, e com frutas grandes e saborosas, saiba que esse tomateiro pode ser facilmente clonado, afinal ele pode criar raízes em qualquer caule, por isso fazer a estaquia fica fácil. Aqui tudo que você precisa é de um galho e colocar em um vaso com solo leve e fofo.

A vantagem é que você pode diminuir o tempo para transplantar no local definitivo. Desde que você mantenha as estacas de tomate aquecidas (com uma estufa ou algo semelhante), o tempo de transplante será reduzido para apenas 10 a 14 dias!

Raízes na água:

Enraizar mudas de tomate na água é muito simples, pois as mudas de tomate são incrivelmente rápidas para criar raízes. Para começar, procure alguns galhos novos no tomateiro escolhendo sobretudo os que não têm brotos.

Com uma tesoura afiada corte cerca uns 15 centímetros de um galho em crescimento. Então você pode simplesmente mergulhar o corte na água ou plantá-lo diretamente no solo. Na água, as raízes aparecem em uma semana, logo após o fim da segunda semana eles já poderão ser transplantados.

Tomates são plantas perenes e podem viver por anos em climas quentes. No entanto, eles não produzem frutos nos anos seguintes quase tão bem quanto o primeiro. Mas com o uso da propagação você terá sempre mudas novas e de boa qualidade.

Apenas lembre-se de clonar as mudas de plantas que deem os melhores rendimentos e frutas saborosos, já que as mudas serão um clone e terão assim, todas as suas características.

Após as mudas se desenvolverem você terá que fazer o transplante, e ter um solo adequado.

Solo:

Os tomates não são super exigentes quanto ao solo em que são cultivados. Mas dar uma ajudinha não fará mal, da mesma forma que é com a maioria das hortaliças, elas preferem solos férteis e bem drenados, com um PH de 5,8 a 7,0.

Tomates crescem bem em solo com muita matéria orgânica. Você pode incorporar o adubo orgânico quando preparar o solo, mas será ainda melhor se você tiver compostagem para adicionar.

Outra dica é preparar um fertilizante natural rico em fósforo e potássio. Nesse caso use sementes de abóbora secas e trituradas com casca de banana, dessa forma os tomates terão muitas mais flores e consequentemente frutos.

Tomates no vaso:

É importante dar suporte aos tomateiros.

Tomates são normalmente cultivados em horta, mas você também pode cultivá-los em vasos. Plantar tomate em vasos tem uma vantagem, permitindo o controle completo do substrato, luz, rega e drenagem. Vou falar mais sobre isso no final do artigo onde ensino plantar tomate em vaso.

Suporte

Algumas espécies de tomates gostam de ficar no chão, mas com os suportes você pode evitar que isso aconteça e ter alguns benefícios em troca:

  • Aumento da exposição das plantas à luz solar. Assim elas produzem mais também.
  • Geralmente, melhora a qualidade da fruta e folhagem.
  • Poda e aplicação de adubos se tornam mais fáceis.
  • Circulação de ar que, dessa forma reduz a incidência e disseminação de doenças principalmente fúngicas.
  • As plantas estão preparadas para aguentar ventos que podem causar danos.

O modelo mais simples que conheço de suportes, é fincar estacas no solo e amarrar os galhos com barbantes na estaca. Isso já é suficiente, mas caso prefira outro modelo recomendo que você entre no Pinterest, dá para ter muitas ideias uteis por lá.

Não erre na hora de regar seu tomate

Quanto e quando posso regar meus tomates?

A resposta é: depende.

Depende de várias coisas: por exemplo plantas mais novas precisam de mais água, assim como o clima mais quente interfere, seu tipo de solo se é mais drenável ou não e se está em vaso ou canteiro. Acredito que todo mundo gostaria de ouvir “Regue três vezes por semana”, ou algo do tipo para se acomodar.

Mas o certo é fazer uma avaliação e se achar que precisa de água, então regue. Veja algumas dicas:

Em vasos: Tomates em vaso são completamente dependentes de você, não force a planta, deixando secar muito entre as regas. Pois a falta de água pode estressar a planta e reduzir o rendimento das frutas.

Nada de regra fixa na hora da rega.

O tempo: Com chuva e frio você deve regar menos, mas em dias secos e quentes deve se regar mais.

Tipo de solo: Existem basicamente 3 tipos de solo, arenoso, siltoso e argiloso. Sendo que o arenoso não retém água, por outro lado o argiloso é o que mais segura água.

Idade da planta: As mudas de tomate precisam de mais rega do que os mais velhos. Pois as raízes ainda ficam na superfície do solo, e o primeiro lugar a secar é onde elas estão.

A dica de ouro sobre a rega é verificar o solo e regar profundamente (regar profundamente quer dizer que é melhor regar poucas vezes, mas que a água atinja as raízes, do que regar sempre só por cima).

Se a superfície do solo estiver seca, cave um pouco e verifique as raízes. Tente também regar pela manhã pois as plantas regadas ao anoitecer tem mais chances de contrair fungos.Também não molhe muito as folhas pelos mesmos motivos.

Técnica secreta de irrigação.

É possível regar as partes mais fundas do solo com imensa facilidade. Tudo que você precisa é de uma garrafa Pet, mas atenção essa técnica pode não funcionar tão bem em vasos. Primeiro faça vários furos na garrafa, para que a água sai por eles. Segundo, enterre a garrafa com o bico para cima exposto á 5 centímetros do solo, dessa forma você poderá abastecer a garrafa com água.

Com a ajuda desse sistema você terá certeza que as raízes mais profundas estarão úmidas.

Em conclusão a parte da rega, regue sempre pela manhã, certifique-se que a planta precisa de mais água ou não, e conheça seu solo.

Iluminação

Nesse tópico existem vários “poréns”, pois tomates gostam de luz do sol, assim como precisam dela para se desenvolver melhor. E aqui entra o primeiro porém. Se a fruta tomar sol durante a tarde ela pode esquentar, e desse modo o calor levaria ao aumento da umidade durante a noite, o que levaria a doenças.

O outro porém está em uma pesquisa feita nos EUA pela Universidade da Califórnia (eles são fanáticos por tomate), nessa pesquisa eles tiveram como resultado que tomates precisam de sombra para esfriar durante as horas “chave”. Essa hora chave é quando a polinização da flor do tomate ocorre naturalmente (geralmente entre 10h e 14h). Assim os maiores rendimentos vêm de tomateiros com proteção solar nesses horários.

Mas se você seguir essas duas dicas seus tomates quase não tomaram luz suficiente para se desenvolver, pois eles precisam de no mínimo 6 horas de sol direto por dia. Para resolver o problema basta esconder os frutos entre as folhagens para não esquentar. Assim você garante que seus tomateiros tomem luz suficiente e ainda proteja seus frutos.

Adubação

O melhor fertilizante para plantas de tomate contém macronutrientes, como nitrogênio, fósforo e potássio, bem como micronutrientes essenciais, como magnésio, cálcio, boro, zinco, etc.

Se você está cultivando tomates a partir de sementes ou planeja comprar mudas, a nutrição das plantas é um assunto que sem dúvida você não quer ficar sem saber.

A farinha de osso é uma ótima maneira de aderir aos fertilizantes orgânicos e ainda assim garantir que os tomates tenham fósforo suficiente para cultivar raízes fortes, o que resulta na oportunidade de produzir muitos frutos.

Outra receita que eu recomendo foi aquela citada anteriormente, onde você usa semente de abóbora triturada com casca de banana também triturada para adicionar fósforo e potássio ao solo.

Sinais comuns de muito fertilizante especialmente nitrogênio.

Uma das possíveis causas do amarelamento das folhas de tomate pode ser um excesso de nitrogênio no solo. Sob uma condição de excesso de nitrogênio, os tomates não absorvem uma quantidade suficiente de água, assim temos como resultado algumas das folhas mais velhas amarelando.

Mas o amarelamento das folhas do tomate pode significar várias coisas. O excesso de nitrogênio também provocaria o crescimento de muitas folhas, ou a perda das folhas, mas também pode levar ao adiamento da floração.

Apenas com muita experiência você saberá identificar esse problema.

Como podar tomates

Existem várias maneiras de podar tomates, dependendo do tipo de tomate e do suporte que você usa. A poda é mais útil para variedades de tomateiros indeterminados.

A poda faz com que as plantas parem de focar sua energia no crescimento e comece a usa-la na floração. Como resultado temos mais flores que irão gerar mais tomates!

O fluxo de ar melhora e assim temos menos doenças. Com menos folhas, as plantas podadas são menos densas, permitindo que mais ar se mova pelas plantas. Como resultado as folhas secam mais rápido, evitando fungos.

Além disso, com menos folhas é possível fazer a identificação de insetos que poderiam estar escondidos entre as folhas. A poda no momento certo também direciona a energia para criar e amadurecer a fruta ao invés de produzir mais folhas. Outro momento em que você terá que podar seu tomate é quando for plantar. Removendo as folhas inferiores para que você possa enterrar as plantas profundamente no solo.

Remova também qualquer flor presente no momento da plantação, então a energia vai para o crescimento de folhas em vez de frutificação. O que deve ser seu objetivo nesse estágio inicial.

Remova as flores até que as plantas tenham entre 40 a 50 centímetros de altura, para que assim as plantas possam direcionar mais energia para as raízes.

Fora isso, a maioria das podas de tomate envolve a remoção dos brotos que se formam nas “axilas”, que é onde os ramos laterais encontram o caule. Remova principalmente os brotos embaixo do primeiro cacho de frutas para que eles não atrasem o desenvolvimento do tomate. Mas não remova os brotos superiores que futuramente produzirão flores e frutas.

Tente remover os brotos quando eles são pequenos, o suficiente para não deixar uma ferida imensa aberta.

Quando grandes:

Deixados sozinhos, os tomates tendem há se transformar em plantas arbustivas com muitos caules que tombam com o peso de suas frutas. Frutas e folhagens são mais vulneráveis a ataques de pragas e doenças quando estão no chão. Mas a poda e o uso de suportes de plantas podem ajudar você.

Uma dica importante é se você mora em um lugar com sol intenso, não remova muito a folhagem, com o fim de proteger os tomates. O sol pode estragar os tomates causando manchas, queimaduras e além disso pode atrair fungos.

Polinização

As flores do tomateiro.

Muitos jardineiros deixam a polinização dos tomates para abelhas e outros polinizadores, mas se você quiser ter a melhor colheita de todas, resolva o assunto com suas próprias mãos.

Muitas plantas como os tomates, são autofertilizantes ou auto-polinizadoras. Isso significa que você só precisa de uma planta da espécie para que ocorra a frutificação.

No caso dos tomates, as partes masculina e feminina estão na mesma flor (anteras e estigma). Os tomateiros produziram frutos sem qualquer intervenção sua, mas você pode ajudar a natureza.

Vento e abelhas são quem normalmente movem o pólen ao redor das plantas, deixando a polinização ocorrer, mas o que acontece quando a natureza não ajuda?

Altas temperaturas e muita umidade podem prejudicar gravemente sua produção de tomates. Então é ai que você entra. A polinização manual de plantas autofertilizáveis é fácil e não requer muito tempo ou dinheiro. Tudo que você precisa é de seus próprios dedos e estará tudo pronto para polinizar.

A intenção nessa prática é fazer as flores vibrarem. Assim como o vento ou uma abelha, as vibrações soltam o pólen da flor e permitem que a polinização ocorra, mas seja gentil. É legal repetir este processo todos os dias para ter melhores resultados.

Pragas e doenças, como resolver o problema

Em algum momento você infelizmente terá que lidar com problemas em seus tomateiros, mas aqui você saberá como resolver.

Principais Pragas e como resolver:

Mosca branca. Calda de detergente, alho e pimenta.
Ácaros. Calda de cebola.
Larva minadora. Repelente de álcool e alho.
Pulgões. Extrato de alho e cebola.

Ao permitir a circulação de ar podando seus tomates e regando pela manhã, sem dúvida você já está ajudando muito seus tomates na prevenção contra doenças fúngicas. Problemas com fungos em tomate são os mais comuns e devem ser evitados a todo o custo. Existem muitas espécies de fungos, e certamente você não vai gostar de vê-los contaminando todas as suas plantas.

Os sintomas de fungos são manchas na folha, frutas com manchas rachadas e morte da planta.

Melhores variedades de tomate

Tomates cereja são fáceis de cultivar.

Dentre os vários tipos de tomate alguns se destacam por ter mais resistência, sabor e produção. São eles:

  • Tomate Cereja;
  • Tomate Italiano;
  • Tomate Carmem;
  • Tomate Holandês;
  • Tomate Débora;
  • Tomate Caqui;
  • Tomate Uva;

Determinados e indeterminados

Os tomates também são divididos em dois tipos, de acordo com seu crescimento:

Determinados:

  • São plantas mais baixas, compactas e arbustivas;
  • Necessitam de menos poda;
  • Tem o crescimento limitado;
  • Requerem pouca manutenção;
  • Perfeitos para se cultivar em vasos;
  • Também conhecido como tomate rasteiro;
  • Amadure toda a produção ao mesmo tempo;

Indeterminados:

  • Crescem quase que de forma ilimitada até 10 metros;
  • Estão sempre produzindo flores e frutos;
  • Requerem muita poda;
  • É obrigatório o uso de suportes;

Como plantar tomate em vaso

Plantar tomate em vaso pode ser uma boa alternativa para quem não tem espaço para fazer uma horta, mas ainda assim quer plantar tomates. Conheça agora algumas dicas que você pode usar para plantar seus tomates em vasos.

O local é muito importante. Você pode colocar seus vasos com tomates em praticamente qualquer lugar. No entanto, escolha um local onde as plantas recebam no mínimo seis horas de luz solar. Além disso, não coloque os potes próximos uns dos outros e impedindo a circulação de ar. Assim você também ajuda a reduzir a propagação de fungos. Uma distância de 1 metro é mais que o suficiente.

Escolha também o vaso certo, escolha um vaso entre 15 e 20 litros com furos no fundo. Prepare também um solo macio e drenável, usar matéria orgânica ajudará você.

Plantar variedades determinadas de tomate em vaso é melhor que os indeterminados, pois não ficam muito altos nem largos (geralmente 1 a 1,5 metros). Use a técnica onde plantamos as mudas profundamente para criar mais raízes.

Adicionar fertilizante orgânico dará mais nutrientes livres de químicos. Isso aumentará o equilíbrio de nutrientes, incluindo fósforo, nitrogênio e potássio. A rega é muito importante. Regue regularmente e profundamente para manter o solo úmido, mas não saturado. Sempre use o dedo para determinar o estado do solo antes de regar.

Além disso, evite regar a folhagem no final do dia, para que seus tomates fiquem menos propensos a fungos.

Apoie seus tomates, isso pode ser feito estacando-os. A ideia é remover o peso da fruta. Sempre que necessário pode os tomates. A poda não é necessária a menos que as plantas cresçam muito próximas. Pode ramos que estão bloqueando o fluxo de ar e a penetração do sol.

Como plantar tomate cereja

Você já comeu tomate cereja no pé?

Tomates cereja são como pequenas jóias suculentas, que tem todo o sabor concentrado de um tomate grande. Eles são doces, perfeitamente moldados e têm uma pele mais fina que os tomates normais. Seus benefícios são:

  • São ricos em cálcio, ferro, licopeno e vitaminas A e C.
  • Fáceis de cultivar, e resistência a certas doenças e pragas
  • Rápido crescimento e floração.
  • Existem espécies com frutos coloridos.

Até aqui você já aprendeu qual o melhor solo, como fazê-lo, níveis de luz adequada e rega. Você vai usar esses mesmos conceitos para plantar e cuidar dos seus tomates cereja na sua horta.

Mas e se você não tiver uma horta ou espaço e ainda quer ter tomate cereja? Bom aí a solução é plantar tomate cereja em vasos.

Como plantar tomate cereja em vasos

O problema nessa técnica é que o recipiente terá que ser um pouco grande. Um vaso de 15 litros por planta é suficiente. Mas lembre-se de adicionar furos no fundo para fazer a drenagem.

A maioria dos tomates cereja é indeterminada, isso significa que os tomates não amadurecem ao mesmo tempo. Em vez disso, a planta continua a crescer e produzir frutas, desde que você colha os tomates maduros.

Desse modo você terá tomate cereja quase o ano inteiro, uma dica legal é você pode ter cerca de 2 a 3 pés de tomate cereja por pessoa. Tomates cereja também precisam ser apoiados, eles podem facilmente crescer muito, então faça um apoio para eles. O mais adequado para essa prática é a gaiola que cerca toda a planta.

Nutrientes Necessários

Um dos segredos para ter plantas saudáveis está em da-las os nutrientes primários, nitrogênio, fósforo e potássio, que são vitais para as plantas. Fósforo e potássio você já sabe como adicioná-los ao solo, já o nitrogênio você consegue aumentar adicionando matéria orgânica. Plantar tomate cereja em vasos é fácil e perfeito para qualquer agricultor de quintal. Caso você tenha um canto livre em sua casa, considere enchê-lo com uma pé de tomate cereja.

Concluindo

Aprender como plantar tomates é fácil, eles por si só já são plantas de fácil crescimento e propagação. Mas como nós queremos conseguir tomates suculentos e bonitos, teremos que nos dedicar mais no solo, plantio, rega e manutenção.

Conteúdo escrito por Julio do blog Guia de Jardinagem.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.