Como fazer a aeração de gramados e canteiros


O fundamento por trás da aeração do solo é que, assim como você, as raízes das plantas precisam respirar. A aeração consiste em perfurar o solo ou remover pequenos plugs para permitir que o ar, a água e os nutrientes penetrem e cheguem nas raízes. Isso ajuda elas a crescerem e se manterem saudáveis. A aeração é ainda mais relevante em solos compactados, seja de forma natural pela ação do tempo, seja pelo pisoteio intenso. Os gramados em áreas de acesso, de passagem, campos esportivos, etc, acabam sendo os principais cultivos que necessitam de aeração regular.

A compactação acontece naturalmente, com o passar do tempo, a medida que a matéria orgânica que aplicamos no solo é consumida pelos microorganismos. Assim, gradativamente o solo vai perdendo sua estrutura, que permite a formação de macro e microporos, responsáveis pela aeração e permeabilidade. Solos mais argilosos tendem a se compactar de forma mais grave do que solos arenosos. Ainda assim, solos arenosos também estão sujeitos ao problema.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Situações comuns do dia a dia, como caminhar sobre o gramado e os canteiros, manobrar e estacionar o carro, jogar bola com as crianças, e até mesmo a correria dos cachorros provocam grande compactação também. E é preciso entender que a compactação é cumulativa. Ela não se alivia com o tempo, apenas vai aumentando.

Quando o solo se torna compactado, mesmo que apenas superficialmente, os elementos essenciais que permitem o crescimento saudável às plantas, simplesmente não podem fluir. Água, ar e nutrientes ficam estagnados, e as plantas perdem o viço de antes. A aeração cria buracos no solo que aliviam essa compactação, de modo que o ar, a água e os nutrientes possam atingir as raízes.

Que tal ganhar dinheiro fazendo o que mais ama?

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Quero saber mais

Os gramados e outras forrações sujeitas ao constante pisoteio quando são privados de suas necessidades básicas, pela compactação, acabam lutando em dobro para enfrentar as intempéries como o calor, a chuva, podas frequentes e o próprio pisoteio. Com o tempo a folhagem vai ficando rala, com falhas, amarelada e fraca, suscetível a uma série de pragas e doenças, podendo até morrer. Uma simples aeração, abre caminho para que estes elementos essenciais cheguem às raízes e as plantas voltem a crescer.

O acúmulo de palha, conhecido como thatch, que ocorre com algumas espécies de gramas, também prejudica a aeração do solo. Assim, mesmo gramados bem cuidados, com o tempo vão se tornando impermeáveis.

Até mesmo brincar com as crianças no jardim provoca a compactação do solo.
O melhor momento para arejar o solo é quando ela está em sua fase de maior crescimento natural. Nunca areje gramados adormecidos, pois a grama se ressente um pouco desta operação. Assim, sempre faça o arejamento durante a primavera ou verão. Quando a aeração coincide com o crescimento ativo, as gramíneas se recuperam rapidamente e preenchem as áreas onde o equipamento aerador expõe o solo.

A aeração se torna mais fácil para você e seu gramado quando o solo está úmido devido a irrigação ou à chuva no dia anterior. A umidade amacia o solo e facilita a utilização dos equipamentos. Mas tenha cuidado, não areje gramados encharcados por chuvas prolongadas ou torrenciais, espere alguns dias.

As ferramentas e equipamentos de aeração podem ser de três tipos principais:

  • Aeradores de pregos: Eles são formados por protuberâncias pontiagudas como pregos, que simplesmente empurram o solo, formando buracos. Podem ser utilizadas sandálias arejadoras, com travas pontiagudas amarradas aos sapatos ou até mesmo um garfo de jardim. Há também máquinas mecânicas ou elétricas que funcionam com este princípio. Esses arejadores podem ajudar em pequena escala, mas correm o risco de piorar a compactação ao pressionar o solo ao redor dos furos.
  • Aeradores de corte: Estes possuem lâminas rotativas que cortam a grama e o solo. Eles são como pequenos arados que vão lavrando superficialmente o gramado. Como os aeradores de pregos, os aeradores cortantes não removem o solo, mas criam caminhos para o ar, a água e os nutrientes sem causar mais compactação.
  • Aeradores de núcleo ou plugue: Eles são os preferidos pelos jardineiros. Estes equipamentos usam fileiras de dentes ocos que removem os plugs de solo do seu gramado e os depositam em cima, onde eles se quebram. O tamanho dos plugues e os furos que eles criam variam em largura e profundidade, dependendo da máquina usada. Após a aeração não é necessário remover os plugs da superfície. Eles se desmacham e liberam nutrientes para o gramado.

Você pode contratar um serviço de arejamento de gramado (o que pode não ser muito fácil de achar) ou fazer você mesmo. Para isso você vai precisar adquirir ou alugar o equipamento necessário. O arejamento com máquina é muito parecido com o corte da grama. Concentre-se nas áreas mais problemáticas, como nos caminhos feitos naturalmente pelos animais de estimação no quintal. Faça várias passagens em direções diferentes para garantir uma boa cobertura. Na hora da aeração, o gramado geralmente fica feio, com a palhada que fica escondida, sendo exposta na superfície. Mas gradativamente a grama vai crescendo com vigor e melhorando seu aspecto. Na ausência de equipamento disponível ou em áreas menores, o arejamento pode ser realizado com sandálias de pregos ou garfo.

O arejamento deve ser realizado anualmente para garantir que seu gramado atinja todo o potencial em termos de saúde e beleza. Logo após o arejamento é o momento ideal para a aplicação de fertilizantes e reposição da matéria orgânica no gramado.

Misture duas partes de areia média a uma parte de substrato próprio para gramados como turfa ou composto orgânico (terra vegetal compostada a mais de 60ºC). Alternativamente você pode utilizar substrato Carolina ou outro próprio para semeadura. Jamais utilize estercos, terra preta de barranco ou de outra procedência desconhecida em gramados, eles muitas vezes estão contaminados com milhares de sementes de ervas invasoras.

Adicione a esta mistura a proporção correta de fertilizantes para a área a ser coberta e espalhe regularmente pelo gramado aerado. Regue abundantemente. Mantenha o cronograma de podas baseando-se principalmente na altura recomendada para cada espécie de grama.

Em canteiros de jardim ou horta, o arejamento é mais simples, podendo ser realizado durante a renovação dos mesmos, com ferramentas como a enxada, e garfos manuais. Não esqueça de adicionar bastante matéria orgânica, húmus de minhoca, além de uma boa cobertura morta neste caso, para estruturar e proteger o solo.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.