Pata-de-elefante – Beaucarnea recurvata

Compartilhe:

A pata-de-elefante é uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e aspecto escultural. Apesar de se assemelhar com as palmeiras, a pata-de-elefante não é uma palmeira verdadeira. Ela é considerada um arbusto ou arvoreta, que pode alcançar cerca de 5 metros de altura quando adulta. Seu tronco é muito ornamental, geralmente único com a base dilatada, para o armazenamento de água. Uma adaptação para sobreviver por longos períodos de estiagem.

Suas folhas são muito belas também, com um aspecto de cabeleira, dispostas em densos tufos nas extremidades dos ramos. Elas são coriáceas, achatadas, longas e recurvadas, com margens ásperas. As flores somente são produzidas nos exemplares mais velhos, já arbóreos. Elas despontam em inflorescências longas e eretas, com numerosas flores pequenas e esbranquiçadas. Ocorrem plantas fêmeas e plantas machos (espécie dióica).

As patas-de-elefante fazem muito sucesso no paisagismo, criando pontos de destaque no jardim. Sua beleza imponente e escultural pode ser valorizada isolada ou em pequenos grupos. Encaixa-se perfeitamente em jardins contemporâneos, de inspiração desértica ou tropicais. Devido ao lento crescimento, também é muito explorada como planta envasada, enquanto é jovem, para decoração de interiores, pátios, sacadas e varandas. É uma planta que praticamente não exige manutenção, mas que alcança altos valores no mercado de plantas ornamentais.

Deve ser cultivada sob sol pleno em solo fértil, bem drenável e irrigado a intervalos bem espaçados, para evitar o apodrecimento das raízes. Quando jovem, pode ser conduzida em ambientes internos, em locais com incidência solar direta (meia sombra). É muito rústica, tolerando o calor e o frio, não suportando apenas o encharcamento. Multiplica-se por estaquia e por sementes produzidas apenas nas plantas fêmeas.

Compartilhe:
2 comentários sobre “Pata-de-elefante – Beaucarnea recurvata
  1. Ana disse:

    Duas patas de elefante vitoriosas!

    Sou professora da escola pública na Bahia, leciono nos cursos técnicos da área de recursos naturais.( agroecologia, agropecuária, fruticultura, zootecnia) Iniciei em 2013, um projeto de paisagismo e educação ambiental, de intervenção na área da escola que leciono. Dentre outras, temos duas pata de elefante. Minha experiencia, mostra que essa planta precisa de regas constantes, cuidado, poda e área sombreada, sobrevive bem dessa forma. Não aceita, pisoteio ou sol intenso, principalmente sem regas diárias. Admiro muito essa planta, tenho um cuidado especial com ela, por sua beleza e exuberância. Fiz o tranplante de uma, que estava em uma área com sol intenso, e com pouca rega, hoje está com excelente estado de desenvolvimento.
  2. rita de brito lopes disse:

    PATA

    Tenho umas 500 delas vários tamanhos de 1 a 8 anos, ficam a sol pleno sem agua por 6 meses, são muito rusticas não só pata elefante como a rabo de cavalo e patão.
1 Pings/Trackbacks para "Pata-de-elefante – Beaucarnea recurvata"
  1. […] Deve ser cultivada sob sol pleno em solo fértil, bem drenável e irrigado a intervalos bem espaçados, para evitar o apodrecimento das raízes. Quando jovem, pode ser conduzida em ambientes internos, em locais com incidência solar direta (meia sombra). É muito rústica, tolerando o calor e o frio, não suportando apenas o encharcamento. Pode alcançar até 6 metros de altura quando adulta. (fonte) […]

Conte-nos sobre sua experiência com esta espécie

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Publicado em Diretório de Plantas

Newsletter

Receba grátis as novidades
do Jardineiro.net no seu e-mail

Seja nosso fã

Visite o perfil de Jardineiro.net no Pinterest.