Ipê-roxo – Tabebuia impetiginosa

Link patrocinado:

Compre sementes de Ipê na Toca do Verde!
→ Ir para loja online

É comum a confusão entre as diversas espécies de ipê-roxo ou ipê-rosa, por este motivo e por razões práticas reuniremos informações comuns às espécies mais utilizadas na arborização urbana. O ipê-roxo é uma árvore decídua, característica das florestas semidecídua e pluvial. Ocorre tanto no interior da floresta primária densa, como nas formações abertas e secundárias. Ele apresenta folhas compostas e palmadas, com 5 folíolos que caem no inverno dando lugar a floração. As flores em forma de trombeta são numerosas, de coloração rósea ou arroxeada, de acordo com a espécie e despontam em volumosas inflorescências. A floração inicia-se no fim do inverno e no início da primavera. A frutificação posterior produz vagens de 25 cm verdes e lisas, que se abrem liberando as sementes aladas.

Seu tronco é elegante e oferece madeira de excelente qualidade, pesada, dura, de cerne acastanhado, própria para a fabricação de arcos de violino e instrumentos musicais, o que lhe rendeu o nome popular de pau-d’arco. Da casca extraem-se substâncias de uso medicinal, utilizadas no combate ao diversos tipos de câncer e infecções de pele e mucosas.

O ipê-roxo é uma ótima árvore ornamental para arborização urbana, de crescimento moderado a rápido, que não possui raízes agressivas. Pode tornar-se inconveniente durante a quedas das folhas ou flores, provocando sujeira na via pública ou ao alcançar a fiação elétrica ou de telefone, devido a sua altura, que podem ultrapassar 12 metros. Sua floração é maravilhosa e recompensadora e atrai polinizadores, como beija-flores e abelhas.

Devem ser plantadas sob sol pleno ou meia-sombra, em covas amplas, bem preparadas com esterco de curral curtido e NPK. Irrigações periódicas durante o primeiro ano de implantação são importantes. As árvores adultas são muito tolerantes à períodos de seca. O ipê-roxo aprecia climas quentes, mas pode ser cultivada em regiões subtropicais, tendo nestes casos uma redução na velocidade de crescimento. Multiplica-se por sementes e estaquia.

Categorias: Diretório de Plantas

Medicinal:

  • Indicações: eczemas, psoríase, câncer, alergias, disenterias, ferimentos, aftas, úlceras, viroses, queimaduras, picadas de cobra
  • Propriedades: antimicrobiana, antitumoral, antiviral, estrogênica, estimulante do sistema imunológico
  • Partes Utilizadas: casca, folhas

Alerta:

O uso em excesso pode ser tóxica, deve ser utilizada sob acompanhamento médico.

Receba o Jardineiro.net no seu e-mail!
Ajude este site. Vote!
Eventos
  • 5ª Exposição Nacional de Orquídeas de Presidente Venceslau

    A Associação dos Orquidófilos de Presidente Venceslau – AOPV, iniciou os trabalhos de preparação para a realização da 5ª Exposição Nacional de Orquídeas de Presidente Venceslau, evento que ganhou tradição…Leia mais ›
  • 1ª Exposição de Orquídeas de Arenápolis

    Primeira Exposição de Orquídeas de Arenápolis, no Mato Grosso. Uma realização da Associação Arenapolitana de Orquidófilos. Quando: Dias 12 e 13 de Abril de 2014 Exposição e Vendas à partir…Leia mais ›