Dionéia – Dionaea muscipula

 Dionaea muscipula, Dionea, Vênus-caça-moscas, Vênus-papa-moscas

Foto: Zest-Pk

A dionéia é uma planta herbácea carnívora nativa dos pântanos do sudeste dos Estados Unidos, nos estados da Carolina do Norte e do Sul. Ela é uma das pouquíssimas espécies de plantas capazes de realizar movimentos, juntamente com a drosera e a dormideira. É uma planta bem pequena, com no máximo 10 cm de altura e cerca de 4 a 8 folhas dispostas em roseta. Suas folhas são muito particulares, compostas de pecíolo e uma armadilha, divida em dois lóbulos, como uma mandíbula com 15 a 20 longos “dentes” nas bordas. O pecíolo é achatado, verde e além de sustentar a mandíbula tem função fotossíntética.

A superfície interna da armadilha, apresenta coloração vermelha e secreta néctar para atrair os insetos, nela também há importantes pêlos sensitivos. Estes pêlos tem a função de detectar a presença do inseto para que em uma fração de segundos a armadilha se feche e o inseto prisioneiro possa ser digerido lentamente. Pelo menos dois pêlos sensitivos devem ser acionados sucessivamente em um curto espaço de tempo para que a armadilha funcione. Este mecanismo evita que uma simples gota de chuva faça a armadilha se fechar em vão.

Após o fechamento da armadilha, são secretados em seu interior enzimas digestivas, produzidas por glândulas especiais. Após a digestão a armadilha lentamente torna a abrir, mostrando alguns restos do banquete, geralmente os exoesqueletos de quitina. A digestão dura cerca de 10 dias. Este processo pode acontecer cerca de 3 vezes com cada armadilha e após este processo elas são substituídas por novas folhas. A floração ocorre na primavera e revela pequenas e delicadas flores pêntameras de cor branca que dão origem a sementes pretas e brilhantes, em forma de gota.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em substrato preparado a base de musgo esfagno, turfa e perlita, levemente ácido e mantido constantemente úmido. As dionéias não devem ser plantadas em terra e nem necessitam adubação, que pode facilmente intoxicá-las. Jamais alimente-as com pedacinhos de carne ou insetos mortos, deixe que ela mesmo consiga suas presas. Você pode ajudá-la colocando uma fruta próximo a planta, como uma banana ou maçã. Não se preocupe se ela não caçar nada, ela não depende da caça para viver.

No inverno as Dionéias entram em período de dormência e devem ser colocadas em local bem fresco (entre 4 a 12ºC), até mesmo em geladeira, desde que resguardadas de ressecamento. Ela sobrevive sem esse cuidado, mas terá sua longevidade comprometida. No início da primavera, coloque-as novamente no terrário ou sob o sol, neste período elas emitem as hastes florais. Evite a floração nas plantas jovens, cortando fora a haste floral antes que ela alcance 8 cm. A floração exige tanta energia que pode facilmente matar a planta.

A água das regas deve ser livre de sais minerais ou cloro, descansada, de chuva ou preferencialmente destilada. Elas toleram encharcamentos, mas jamais períodos secos. Nunca brinque com as armadilhas, fazendo-as fechar à esmo, pois a planta despende muita energia para reabri-la. Multiplica-se por sementes ou divisão da planta, com uma parte do rizoma.

Raquel Patro é editora do site Jardineiro.net e uma pessoa totalmente fascinada pela natureza, principalmente por plantas e jardins. Criou o site Jardineiro.net para disseminar sua paixão, contagiando novos adeptos e entusiasmando os antigos.

Publicado em Diretório de Plantas

Newsletter

Receba grátis as novidades
do Jardineiro.net no seu e-mail

Seja nosso fã

  • II Festival de Orquídeas de Indaiatuba
    06/11/2014 - 16/11/2014 Entre os dias 6 e 16 de novembro, o Polo Shopping de Indaiatuba será palco do II Festival de Orquídeas. A exposição, que tem entrada franca, trará mais de 2... Indaiatuba - São Paulo
  • Dia do Orquidófilo
    22/06/2014 Comemora-se hoje no Brasil o Dia do Orquidófilo. A escolha dessa data é uma homenagem a João Barbosa Rodrigues, que nasceu a 22 de junho de 1842, em São Gonçalo... Todo Brasil -