Coreutéria – Koelreuteria paniculata

A coreutéria é uma árvore decídua e ornamental, originária da China, Japão e Coréia. Seu porte é considerado pequeno a média, atingindo de 6 a 17 metros de altura e cerca de 6 metros de diâmetro de copa. A copa é ampla, com forma de cúpula ou arredondada, de acordo com a variedade. A casca do tronco é marrom-acinzentada, e torna-se enrugado e sulcado com a idade. As folhas são pinadas ou binipinadas, com folíolos elípticos, acuminados, de margens serrilhadas. Elas inicialmente são verdes, mas adquirem a cor amarela, no outono, antes de cair. A floração ocorre no verão e outono, despontando longas inflorescências do tipo panícula, carregadas de pequenas flores hermafroditas, tetrâmeras e amarelas. Os frutos que se seguem são cápsulas papiráceas, alongadas, infladas e verdes, que gradativamente adquirem uma cor rosada a marrom, de acordo com a maturação, e contém numerosas sementes esféricas, pequenas e negras. Os frutos persistem por longo período na árvore, e são muito ornamentais.

A coreutéria é uma excelente escolha para o uso paisagístico, principalmente na arborização urbana. Além do seu efeito decorativo, tanto na floração como na frutificação, ela é rústica, tolera a poluição urbana e tem rápido crescimento. Como seu porte não é avantajado, pode ser largamente aproveitada em jardins residenciais. As raízes também não são agressivas, o que a torna uma boa escolha em locais pavimentados, como calçadas, estacionamentos e canteiros centrais. É interessante utilizá-la tanto isolada, como em grupos ou renques, formando belas alamedas. Foram selecionadas diferentes cultivares para uso em jardins. Algumas tem o florescimento adiado, como a “September Gold”, outras tem uma copa mais alongada, como a “Fastigiata”. Curiosidade: As sementes tostadas são comestíveis, porém não é comum o seu consumo.

Deve ser cultivada sob sol pleno, adaptando-se a diferentes tipos de solo, mas preferindo os mais drenáveis e bem irrigados. Apesar de ser originária de clima temperado, é resistente ao calor subtropical. Tolera ventos fortes, mas não tolera a salinidade de regiões litorâneas. Multiplica-se por sementes, e mais raramente por estaquia de raízes. As sementes devem ter a dormência quebrada em água quente e germinam em cerca de 30 dias.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Esta planta é considerada invasiva em determinadas situações.

One comment on “Coreutéria – Koelreuteria paniculata

  1. e uma arvore bonita porem trabalhosa pois suas flolhas tem uma vareta no meio causando dificuldade na limpeza e recolhimento da mesmas quando caem no solo. mas e muito linda e da uma sombra espetacular, refresca o quintal em epocas quentes.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *