Cóleus – Solenostemon scutellarioides

 Solenostemon scutellarioides, Coração-magoado

Foto: Random

O cóleus é uma planta herbácea muito apreciada pelo colorido de suas folhas. Ela originou-se da hibridização entre espécies do gênero Solenostemon, como S. laciniatus e S. bicolor e atualmente conta com numerosas cultivares. Suas folhas são grandes, macias e podem apresentar diversas cores e combinações entre amarelo, vermelho, rosa, roxo, verde e marrom. É interessante observar que as cores das folhas podem formar degradeés ou contrastar bruscamente. As flores azuladas surgem em inflorescências do tipo espiga, acima da folhagem, em qualquer época do ano e têm importância ornamental secundária.

As cores vivas desta vistosa folhagem podem ser aproveitadas em diversos ambientes. No jardim, ela poderá formar maciços ou conjuntos, além de bordaduras junto a muros. Em pátios e varandas, ou em uma janela bem iluminada, o cóleus será uma espécie muito decorativa, podendo ser plantado em vasos ou jardineiras. Em climas quentes, é possível desfrutar de sua beleza colorida o ano todo. É uma planta de baixa manutenção, não exigindo podas e tolerando um pouco a estiagem. Atinge cerca de 40 a 90 cm de altura, de acordo com a variedade.

Deve ser cultivada sob pleno sol ou meia sombra, em substrato bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Adubações a cada 15 dias são suficientes para que a planta cresça bonita. Apesar de perene, o cóleus deve ser replantado bienalmente, pois perde a beleza com a idade. Planta tipicamente tropical, que pode ser conduzida em clima temperado, requerindo estufa no inverno. Não tolerante a geadas. Multiplica-se por sementes e estacas de caule e ponteiros.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

2 comments on “Cóleus – Solenostemon scutellarioides

  1. Transportando o vaso de coleus que um casal de amigos em viagem nos confiou sua guarda no curso de 3 semanas, um dos galhos se quebrou – pois realmente são frágeis – o que me causou desespero face o carinho com que os amigos cuidam dessa linda espécie.
    Tive a ideia de apanhar aquele pequeno galho e o finquei no próprio vaso com a certeza do insucesso do meu intento.
    A minha esposa é quem o aguava, dedicando-lhe o maior carinho.
    Para a minha surpresa, depois de uma semana lembrei-me do galho quebrado e debrucei-me sobre o lindo coleus para me certificar da morte e pedir-lhe perdão sobre o meu ato, quando fui milagrosamente recompensado por um lindo e novo pé que, a toque de caixa, brotara ao lado de sua mãe.
    Interessei-me em cultivar esta espécie e, antes de devolver esta jóia maravilhosa vou pedir autorização aos amigos para quebrar propositadamente um galho e plantá-lo no nosso jardim.
    Espero um dia “COLE US” galhos para alegrar quem dirigir os olhos para esta linda espécie…!
    Abraços, Araújo

  2. Apesar de ser de sol pleno,ele fica melhor a meia sombra pegando somente o sol da manhã ou tarde,pois sol intenso faz suas folhas ficarem cai das,como se estivessem murchas.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *