Cleome – Cleome hassleriana

 Cleome hassleriana, Beijo-fedorento, Mussambê, Mussambê-fedorento, Planta-aranha, Sete-marias

Foto: Mike James

O cleome é um arbusto semi-herbáceo e muito florífero, de ramagem ereta, ramificada e espinhenta, que pode alcançar de 0,6 a 1,5 metros de altura. Suas folhas palmadas são compostas por cinco folíolos cada. Estes folíolos apresentam textura rugosa e membranácea, e exalam um cheiro forte característico. As delicadas inflorescências terminais, despontam na primavera e no verão. Elas apresentam formato globoso e são compostas por flores de coloração rósea, branca ou creme, com longos estames. Atualmente ocorrem variedades de diversas tonalidades de rosa, desde o rosa pink até o rosa bebê. As vagens contendo as sementes surgem após a polinização e podemos observá-las nas partes inferiores das hastes florais.

O cleome presta-se muito bem para a formação de maciços ou grupos, além de bordaduras ao longo muros. Podemos utilizá-lo como planta palustre, pois gosta de muita umidade. Também podemos plantar cleomes em vasos grandes e jardineiras. Ele acrescenta um toque romântico ao jardim. Exige pouca manutenção, apenas adubações mensais e regas regulares se não for cultivado em terreno naturalmente úmido. A poda dos ramos mais altos estimula seu adensamento e dá uma aspecto mais compacto. Da mesma forma, a remoção das flores velhas estimula novas brotações e resulta em um período de floração mais extenso. Uma curiosidade: A folhagem da Cleome hassleriana pode ser confundida com a da maconha (Cannabis sativa) por pessoas desavisadas.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, enriquecido com matéria orgânica, permanentemente úmido ou irrigado regularmente. Adapta-se a terrenos alagadiços e no entorno de lagos e espelhos d’água. Pode tolerar meia-sombra em locais muito quentes, porém com floração menos exuberante. Apesar de perene, muitas variedades comerciais devem ser tratadas como anuais, pois perdem a beleza com o tempo. Multiplica-se por sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo