Cambará – Lantana camara

Arbusto florífero de efeito muito ornamental, o cambará é excelente para a formação de maciços e bordaduras. Suas folhas são opostas e muito pilosas, e os seus ramos flexíveis podem ser eretos ou semipendentes. As inflorescências são compostas por numerosas flores, formando mini-buquês das mais variadas cores, como laranja, rosa, vermelho, amarelo e branco; sendo comum observar, na mesma inflorescência, flores com colorações diferentes do centro para a periferia. Os frutos são do tipo drupa.

Deve ser cultivado a pleno sol, em solo fértil enriquecido com composto orgânico, com regas periódicas. Tem grande potencial invasivo, tornando-se daninha em determinadas situações. Também é considerada planta tóxica e sua utilização terapêutica deve ter acompanhamento médico. Tolerante ao frio e às podas. Multiplica-se por estacas e sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: infecções respiratórias, alergias respiratórias, reumatismo, febre, infecções de ouvido
  • Propriedades: balsâmico, diurético, estimulante, expectorante, sudorífera, tônico
  • Partes Utilizadas: folhas

Alerta:

O manuseio da planta sem luvas pode provocar reações alérgicas e irritações na pele. A ingestão de qualquer parte da planta pode provocar intoxicação. Utilize apenas sob orientação do seu médico. As folhas e frutos contêm lantadeno A e lantadeno B como princípio tóxico. Os efeitos tóxicos incluem falta de apetite, fraqueza, fezes moles e sanguinolentas, vômitos, diarréia, efeitos hepatotóxicos, pupilas dilatadas, fotofobia, cianose e fotossensibilização.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

  • Tenho uma irmã que certa ocasião quando andava a podar alguns arbustos no jardim, roçou sem querer, com a testa num fino cano desta planta. Passadas algumas horas, na parte da testa e couro cabeludo, onde roçou na planta, começou a sentir ardimento e irritação com bolhas, como se tivesse queimado a pele. Durante a noite teve dificuldade em dormir, com dores na testa, couro cabeludo e mal estar geral. Teve que se deslocar ao hospital para receber assistência médica, porque os sintomas, cada dia que passava agravavam-se mais. Mesmo depois de estar a fazer a medicação receitada pelo médico que a assistiu, os sintomas dolorosos e com insónia, demoraram semanas a desaparecer.
    Tenho duas plantas envasadas que precisam de ir para a terra, mas tenho certo receio de as plantar.
    São plantas melíferas, que atingem grandes dimensões, quando floridas muito belas, que atraem muitas borboletas e outros insectos, mas, cuidado com elas!
    Obrigado por dar oportunidade de participar.

    Cumprimentos.

    Manuel.

    Guimarães-Portugal

    PS: Se quiser pode publicar o texto.

  • Olá Manuel, por aqui, nunca ouvi dizer de intoxicações por esta espécie de planta. E elas são muito populares. Obrigada por sua contribuição.

  • Marli Ferreira

    Quando criança, encontrava grande quantidade dessas flores. Eu e minha amigas sugávamos o melzinho (néctar) da flor da inflorescência, uma delícia. O tempo passou…tenho em minha casa essa planta em três cores. Hoje as borboletas que frequentam meu jardim se deliciam com o néctar das flores.

  • Tenho plantadas no meu jardim há 5 anos. Formam um maciço de varias cores. Como se reproduzem muito,podo bem rente ao tronco a cada inverno e na primavera e verão tenho flores td tempo, com muitas borboletas vindo sugar o seu nectar melífero. Agora os jardins do meu condomínio estão reproduzindo o meu e temos varios maciços de lantanas colorindo nossos caminhos.É uma flor muito generosa e não requer nenhum cuidado além de regas regulares e rara adubação!