Baunilha – Vanilla sp

 Vanilla sp, Vanila

Foto: Lian Chang

Baunilha é o nome popular dado às orquídeas do gênero Vanilla. Elas são plantas herbáceas, terrestres e trepadeiras, conhecidas mundialmente pelo aroma de seus frutos. Em geral, estas orquídeas apresentam caule verde, cilíndrico, de crescimento monopodial, podendo alcançar 20 a 30 metros de comprimento, dependendo do suporte em que estão apoiadas. Além das raízes terrestres, elas também emitem raízes adventícias ao longo do caule, que aderem no suporte e são responsáveis pela sua fixação. Suas folhas são alternadas, ovais a lanceoladas, coriáceas, verde-escuras, reduzidas em algumas espécies.

As flores não são o principal atrativo deste gênero, ao contrário de outras orquídeas. Ela são bonitas e grandes, solitárias ou em rácemos, mas pouco duráveis, apresentam coloração amarela ou esverdeada, com o labelo de tonalidade amarela mais forte. Quando polinizadas, originam frutos alongados e cilíndricos, que demoram alguns meses para amadurecer. Em cultivo comerciais, o processamento das favas de baunilha é bastante complicado e cheio de segredos.

As favas devem ser colhidas no ponto certo de maturação, para somente então iniciar o delicado e longo processo de secagem e cura ao sol ou em estufas. As vagens somente estarão prontas quando ficarem bem escuras e macias, com o aroma bastante acentuado. As favas de baunilha são largamente utilizadas na culinária, aromatizando sobremesas como cremes, sorvetes, bolos e tortas. Seu aroma também é aproveitado na confecção de perfumes, cosméticos e produtos de higiene pessoal. É consagrado por possuir propriedades afrodisíacas.

As baunilhas devem ser cultivadas à meia-sombra, sendo adequado filtragem de 50% da luz do sol por sombrite. Também desenvolvem-se muito bem sob a copa de árvores não muito densas, como as frutíferas em geral. O plantio deve ser realizado com estacas longas, de pelo menos 80 cm, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica. Elas devem ser amarradas a tutores, como ripas de madeira de 1,5 metros ou tronco de árvores, pelo menos até a sua fixação através das raízes adventícias.

Adubações regulares com matéria orgânica, irrigação periódica e polinização manual são os principais tratos culturais da baunilheira estabelecida. As espécies comerciais mais importantes são a V. planifolia, sendo esta a principal fonte natural de baunilha, a V. pompona, a V. trigonocarpa e a V. tahitensis.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: afecções uterinas, nervosas, diarréias, espasmos, esterilidade, fraqueza, flatulência, impotência, reumatismo, depressão
  • Propriedades: afrodisíaca, antiespasmódica, emenagoga, anti-séptica, colerética, estimulante
  • Partes Utilizadas: frutos secos e curados

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

  • Gabriel Bruno

    Esta planta é extremamente sensível ao toque, principalmente nas suas raízes aéreas. Ela não suporta qualquer contato químico nao natural, isto é, repelentes de insetos comerciais. Ela fica bem protegida quando se há repelentes naturais como a RUTA GRAVEOLENS perto de suas raízes terrestres. Tem o crescimento rápido quando existem as condições favoráveis, mas sua floração é bastante demorada.

    Existem insetos, como as larvas de mariposa, que se alimentam de suas folhas e caule. Quando isto ocorrer, recomendo que sejam tirados com pinças longas, mas não com repelentes e venenos químicos.