O Jardim em Ouro

Compartilhe:

cambará amarelo
Cambará

A cor amarela é uma cor primária e o verde é a sua combinação com a cor azul, em tons do verde mais amarelado ao escuro. Brincando com tintas ou lápis de cor, vamos misturar verde com amarelo ocre, amarelo siena queimada (cor de tijolo) com verde e o resultado são verdes oliváceos a acastanhados, cores de outono. Mas para que este trabalho todo? Porque encontramos plantas com folhagens e até flores nestas cores e poderemos planejar o nosso jardim dourado para o ano todo também.

Em maciços somente verdes contamos com o tamanho, forma e coloração das folhas além da forma da planta e a combinação de tudo isto é que dá o efeito paisagístico que desejamos. As flores de árvores, arbustos, herbáceas perenes e de estação introduzidas no projeto, produzirão suas flores em vários tons de amarelo, do creme ao amarelo acastanhado ou alaranjado e darão com esta característica o nome de jardim dourado.

É um jardim difícil de fazer, sem incorrer no verde-amarelo patriótico, o amarelo é uma cor que reflete muito a luz e se o verde da folhagem for muito claro e também brilhante, ofuscará a vista, cansando o visitante. Devemos dosar a quantidade de flores para cada estação, misturar plantas de cores de amarelos diferentes e usar flores brancas para amenizar.

Mas quando queremos causar impacto no jardim, como fazer? Lembra do que vimos quando falamos sobre o disco das cores, como causar impacto usando cores opostas? O oposto do amarelo é o violeta e toda a gama de tons que vão do azul quase roxo da Salvia sp. até o quase púrpura da Centaurea e Tibouchina.

Tons de lilás azulado como da glicínia (Wisteria sp) também podem ser usados, mas não há tanto contraste. No entanto, o uso excessivo de violeta e amarelo devem ser evitados e esparsos no meio da folhagem, em vasos ou alguma pérgula, na borda de um muro, dosado como enfeitar-se sem parecer uma árvore natalina.

Nas filosofias orientais o amarelo é cor de ouro, dinheiro e riqueza e seu uso recomendado. É um jardim belo, este de flores amarelas e pode encantar a todos. Mas para isto é preciso estudar e planejar antes e o paisagista e o jardineiro deve trabalhar com lápis de cor ou tintas desenhando no papel o seu jardim, olhando fotos de flores e folhagens, à busca do efeito desejado. Construir um jardim, implantá-lo e depois admirar o efeito que causa no visitante, na medida em que se orquestrou o drama, o contraste e a harmonia, como numa composição musical. Eis a recompensa.

Compartilhe:
Miriam Stumpf

Engenheira Agrônoma e Paisagista, Miriam é sócia na Cattleya Assessoria e Consultoria, empresa de Porto Alegre que faz projetos de paisagismo, dá cursos na área e realiza o gerenciamento de produção para agronegócios voltados ao cultivo de plantas ornamentais e medicinais.

Publicado em Cores, Paisagismo

Comentários

Newsletter

Receba grátis as novidades
do Jardineiro.net no seu e-mail

Seja nosso fã

Visite o perfil de Jardineiro.net no Pinterest.