Peônia – Paeonia sp

A classificação antiga inseria o gênero Paeonia na família Ranunculaceae, no entanto atualmente ela apresenta uma família própria: Paeoniaceae. O gênero Paeonia compreende cerca de 80 espécies, entre plantas herbáceas e lenhosas. Ocorrem também diversas variedades resultantes de hibridizações e seleções de peônias, principalmente na China, onde ela é uma importante planta ornamental, sendo considerada, inclusive, como símbolo nacional.

O porte das peônias varia de 0,5 a 1,5 metros de altura. As folhas são compostas, com folíolos inteiros ou profundamente lobadas, caducas em algumas espécies. As flores são grandes, delicadamente perfumadas e podem ser simples, semidobradas e dobradas, de cores muito variadas e surgem no final da primavera e início do verão.

A espécie P. lactiflora (Peônia Chinesa) é também bastante conhecida como planta medicinal, e suas raízes foram muito utilizadas no tratamento de convulsões. Já a P. officinallis (Peônia Européia) é usada como vasoconstritora e tônica da circulação.

De crescimento lento, mas recompensador, a Peônia é utilizada isolada ou em grupos, prestando-se para a formação de maciços e renques junto a muros, assim como flor-de-corte. Elas devem ser cultivadas a pleno sol, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Não se adapta muito bem a climas quentes, onde deve ser cultivada à meia-sombra. Multiplica-se por sementes, enxertia e por divisão dos rizomas.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: febre, dor, sangramentos, feridas, hemorragias, hemorróidas
  • Propriedades: vasoconstritora, anti-espasmódica, tônica
  • Partes Utilizadas: folhas, raízes

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.