Você sabe o que significa queimar a cal?

calcário, cal
Foto de Rebecca Siegel

Pergunta: Tenho visto o termo “queimar a cal” no tratamento de pragas. O que significa queimar a cal? – Arivalter

Resposta: Olá Arivalter,

Antes de responder sua questão, vou explicar os diferenças entre os tipos de cal:

Cal Virgem: também conhecida como Cal Viva ou Cal Queimada. Este tipo de cal é obtida pela aplicação de forte calor ao calcário (CaCO3) esmagado, em um forno especial, de forma que o resultado químico final é o Oxido de Cálcio (CaO) e gás carbônico (CO2). O processo todo se chama “calcinação”.

Cal Hidratada: também chamada de Cal Extinta ou Cal Apagada. Está é a forma de cal utilizada em jardinagem. Para obter essa cal, basta adicionar água à Cal Virgem e misturar. Neste processo, que é lento, há grande desprendimento de calor (reação exotérmica), o que pode provocar graves queimaduras se for manuseado de forma incorreta. O resultado final do processo é o Hidróxido de Cálcio (Ca(OH)2). A técnica de adicionar água à cal virgem se denomina “extinção”, mas também é conhecida como “apagar, hidratar ou queimar” a cal. Tenha em mente que o resultado de queimar a cal, não é a cal queimada, e sim a cal hidratada.

Uso da cal em jardinagem:

Em jardinagem devemos sempre utilizar a cal hidratada, seja ela comprada pronta ou extinguida em casa, a partir da cal virgem. Utilizar a cal virgem diretamente sobre o solo ou sobre as plantas é extremamente prejudicial, além de perigoso. As plantas queimam-se em poucos minutos, e acabam morrendo, dependendo da extensão do dano. O solo fica estéril, perdendo fertilidade, pois os microorganismos que o mantém em equilíbrio acabam morrendo.

A cal virgem entra na preparação de dois principais tipos de caldas utilizadas no combate às pragas e doenças. São elas a calda bordalesa e a calda sulfocálcica. Essas caldas tem grande poder fungicida, bactericida, acaricida e inseticida e são valiosíssimas na prevenção e controle de doenças e pragas de pomares, hortas e jardins. Com a cal também podemos fazer pastas cicatrizantes para aplicar em ferimentos no córtex ou após as podas.

Ao contrário do que muitos fazem, a caiação é totalmente contraindicada em troncos de árvores e palmeiras, pois além de um visual terrível e artificial, de extremo mal gosto, elas tem seus troncos desidratados e com pH seriamente alterado.

A cal hidratada também pode ser utilizada na melhoria do pH do solo, com poder alcalinizante. Nos solos brasileiros, em sua maioria ácidos e ricos em alumínio, a aplicação de cal melhora a disponibilidade e absorção dos nutrientes, além de favorecer a flora normal do solo e a matéria orgânica. O pH desejado deve ser sempre o neutro, utilizando a cal com moderação e baseando-se em análises de solo e o tipo de planta que será plantada no local. O solo demasiadamente alcalino é prejudicial a muitas espécies.

Há que se ter alguns cuidados no preparo da cal extinta. Deve-se utilizar luvas porque a mistura é cáustica (corrosiva) e solta fumaça. O baldes precisam ser resistentes, pois o aquecimento é grande e pode derreter ou corroer plásticos. A mistura deve ser mexida e adicionada de água aos poucos e com frequência, pois sedimenta e perde a liquidez (a água evapora).

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

  • Sideral

    Olá,
    Normalmente eu preparo a calda bordalesa em pequenas qtds. Um problema que sempre ocorre com a cal virgem que eu utilizo é que ela sempre está empedrada, difícil de ser quebrada e o resíduo depois de queimada e coada eu sou obrigado a descartar. É um desperdício que é até maior do que efetivamente eu aproveito na qtd preparada.
    Peço por favor informar se existe um modo de dissolver as pedras de cal satisfatoriamente.
    At.,