Salsa – Petroselinum crispum

A salsa é uma planta herbácea, condimentar e medicinal, utilizada desde a antiguidade e difundida em todas as áreas de clima temperado e subtropical. Ela forma pequenas touceiras, com longos ramos e folhas brilhantes, planas, divididas em folíolos também repartidos. A planta toda é muito aromática, com sabor pungente e ao mesmo tempo refrescante. No segundo verão, a planta emite inflorescências altas do tipo umbela, com numerosas flores amarelas a esverdeadas. Depois, forma sementes ovóides de cor parda e após isso a planta morre. Há três principais variedades de salsa, com numerosas cultivares cada uma. Há o tipo plano italiano, o neapolitanum, que é a salsa lisa comum. O crispum engloba as salsas de folha crespa, com sabor menos acentuado e mais utilizada para decorar pratos, como guarnição. Já a forma tuberosum é a das salsas cultivadas por suas raízes comestíveis, como a salsa-alemã e a de hamburgo.

Variedade Crespa Foto de  John and Anni Winings
Variedade Crespa
Foto de John and Anni Winings
A salsa não pode faltar na horta doméstica pois além de ser de fácil cultivo pode-se dizer que é um dos temperos mais utilizados na culinária mundial. Ela acrescenta muito sabor e refrescância a uma infinidade de preparações como sopas, cozidos, guizados, molhos, assados, saladas, etc e fica maravilhosa em pestos e sucos de tomate. Ela é rica em sais minerais e vitaminas, principalmente a vitamina C. Também é utilizada por seu valor como medicinal.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Tolera frio e geadas, mas ressente-se com o calor intenso ou estiagem. Fertilize regularmente para um crescimento vigoroso das folhas. Colha as folhas mais externas dando um bom intervalo entre as colheitas para a planta se recuperar sem perder o viço. Multiplica-se facilmente por sementes postas a germinar em qualquer época do ano. Germina em 10 a 25 dias, mas pode-se apressar a germinação colocando-se as sementes de um dia para outro em água morna, antes da semeadura.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Hipertensão arterial, Edemas, Retenção hídrica, Cistite, Depressão, Estados febris, Urticária, Alergias, Escorbuto, Feridas, Inapetência, Flatulência, Dismenorréia, Osteoporose, Reumatismo, Cálculos Renais, Acne e Picadas de Insetos
  • Propriedades: Diurético, Antitérmico, Estimulante, Antidepressivo, Hepatoprotetor, Antioxidante, Antialérgico, Antiescorbútico, Cicatrizante, Carminativa, Tônica, Aperiente e Digestiva
  • Partes Utilizadas: Toda planta.

Alerta:

Gestantes devem evitar o consumo de grandes quantidades da erva. O uso ocasional como tempero não provoca malefícios.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *