Lumina – Chlorophytum orchidastrum

Lumina é uma cultivar da espécie Chlorophytum orchidastrum. Esta espécie é relacionada botanicamente ao popular clorofito (C. comosum), sendo que ambas pertencem ao mesmo gênero. A lumina é uma planta herbácea que se destaca pelo colorido incomum da folhagem. Ela alcança cerca de 30 a 40 centímetros de altura, com largas folhas em roseta, que crescem de um rizoma carnoso. As folhas são o principal atrativo desta planta. Elas são largas e longas, com o limbo verde escuro e fosco e uma longa e grossa nervura central, de brilho translúcido e cor creme-alaranjada. A inflorescência, de importância ornamental secundária, apresenta haste avermelhada, com cerca de 50 cm, e pequenas flores brancas.

A lumina é uma planta tropical e atraente. Sua exuberância pode ser apreciada em interiores bem iluminados, próximo às janelas, mas sem o sol direto, que poderia queimar suas preciosas folhas. Além dos vasos, a lumina também pode ser cultivada no jardim, isolada ou em pequenos grupos, em locais com luz filtrada, protegida pela sombra das árvores ou pelo sombrite. O exotismo desta planta é valorizado em jardins tropicais e contemporâneos.

Deve ser cultivada sob meia-sombra, em substrato drenável, enriquecido com matéria orgânica e mantido úmido. Rústica, a lumina não necessita de cuidados especiais. Ela aprecia o calor e a umidade tropicais e pode ser cultivada em estufas nos países de clima temperado. Não necessita podas, bastando remover as folhas mortas. Adubações orgânicas leves e replantio bienal na primavera são suficientes para o desenvolvimento de uma folhagem vibrante. Multiplica-se por divisão das touceiras e rizomas, por ocasião do replantio.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *