Liquidâmbar – Liquidambar styraciflua

O liquidâmbar é uma árvore monóica, decídua e muito ornamental, nativa dos Estados Unidos e de regiões montanhosas do México e América Central. O nome liquidâmbar se refere à seiva da planta, que é de cor âmbar (marrom-claro), resinosa e doce, e exsuda em abundância quando o tronco ou os ramos são feridos. Apresenta fuste único, com copa cônica a piramidal e grande porte, chegando a atingir entre 20 e 30 metros de altura. Uma característica distintiva desta árvore é o aspecto peculiar de seus ramos e galhos. A casca acumula-se sobre estes em placas nas pontas ao invés de lateralmente, formando estranhas formas. Suas folhas são brilhantes, longo pedunculadas, aromáticas, alternas, com margens denteadas. Elas são profundamente lobadas, formando 5 a 7 pontas, o que lhes confere o aspecto estrelado. Durante a primavera e verão as folhas tem a cor verde-escura, mas no outono elas atingem diferentes tonalidades de verde claro, amarelo, laranja e vermelho, muitas vezes de forma simultânea. Na primavera surgem as inflorescências, esféricas,  amarelas e de pouca importância ornamental. Elas são seguidas pelos frutos, também globosos, recobertos por espinhos e lenhosos quando maduros. Cada fruto é composto, formado por até 40 cápsulas, com uma a duas sementes cada. Há muitas variedades de liquidambar, entre estas podemos citar ‘Slender Silhouette’, de crescimento colunar, ‘Gumball’, de porte arbustivo – não ultrapassando 6 metros de altura, ‘Rotundifolia’, com as pontas das folhas arredondadas, lembrando as folhas de figueira, e ‘Variegata’, com folhas manchadas de creme ou amarelo.

O liquidambar é uma árvore interessante para o paisagismo em grandes áreas, como parques, praças e avenidas nas regiões sul e sudeste do Brasil, com clima subtropical a temperado. Ela confere um visual com “ares alpinos”, e por isso é cada vez mais utilizada em regiões serranas, com vocação turística, juntamente com carvalhos, álamos, ácers e plátanos. Plante em linhas, formando alamedas ou em grupos, para um efeito impactante. Mesmo plantado isolado, o liquidambar torna-se o foco de atenção durante o outono, com sua grande variedade de cores. As árvores despidas no inverno já acrescentam um efeito mais dramático, e permitem a passagem da luz solar. Os numerosos frutos produzidos podem ser bastante inconvenientes quando caem, pois além da sujeira, os espinhos machucam a quem andar descalço sobre o gramado. Em regiões tropicais pode se tornar perenifólia, fornecendo sombra farta, mas sem as variações de cores e queda das folhas características das estações frias.

Liquidambar em cores outonais. Foto de Jorge Franganillo
Liquidambar em cores outonais. Foto de Jorge Franganillo

O crescimento inicial é lento, mas logo que atinge cerca de três anos torna-se rápido. É muito longeva, vivendo por mais de 400 anos. Sua madeira é de boa qualidade, com densidade e textura média, cor escura e fácil de ser trabalhada. Ela é largamente explorada em plantio comerciais. Serve para o fabrico de móveis, caixotes, dormentes, extração de celulose e laminação de chapas compensadas. A sua seiva concentrada é uma goma balsâmica e perfumada, utilizada na produção de perfumes, medicamentos e produtos de higiene.

Deve ser cultivado sob sol pleno, preferencialmente em solos areno-argilosos, neutros, úmidos porém drenáveis, para um pleno desenvolvimento radicular. No entanto, o liquidâmbar vegeta também em outros tipos de solo. A necessidade hídrica da planta é alta e é importante irrigar nos primeiros anos após o plantio. Depois de bem estabelecida é capaz de tolerar curtos períodos de estiagem. Resiste ao frio intenso, neves e geadas. Multiplica-se por alporques e por sementes. Ao efetuar o transplante das mudas para o local definitivo, abrir covas amplas e fertilizá-las bem com esterco curtido e farinha de ossos.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Disenteria, catarro pulmonar, doenças de pele, fraqueza dos nervos, ciático.
  • Propriedades: As propriedades medicinais são atribuídas aos compostos de ácido cinâmico e xiquímico.
  • Partes Utilizadas: Bálsamo concentrado da seiva, extratos.

Alerta:

Esta espécie possui características invasivas, tanto por sua intensa produção de sementes aladas com ampla dispersão, como pelo crescimento vegetativo a partir de suas raízes adventícias, tendendo a formar pequenos bosques com o mesmo genótipo. Seu uso deve ser criterioso.

4 comments on “Liquidâmbar – Liquidambar styraciflua

  1. Tenho uma unidade desta espécie de Liquidambar Styraciflua, em torno de 4 anos. Porém o crescimento é muito lento. Tem época que perde as folhas, mesmo no clima do Nordeste do Brasil ( Zona da Mata).
    Tem cerca de 50 cm de altura ( 4 anos)(crescimento normal?)
    Um abraço a todos

  2. TENHO UM BOSQUE DELES PLANTADOS EM TORNO DE 1000 ÁRVORES , JÁ COM 7 ANOS, DEVEM TER UNS 12 METROS DE ALTURA, SEMPRE MUITO VERDES. ESTÃO PLANTADOS NUMA ALTITUDE DE APROX. 950 METROS NA ZONA DA MATA DE MINAS.

  3. Temos duas unidades plantadas aqui em casa (São Leopoldo/RS) há sete anos, são lindas. Atualmente elas se aproximam dos 10m de altura. No inverno ficam peladas. No verão fica uma sombra muito boa com folhas verdes, no outono amarelam e após avermelham, escurecem e caem.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *