Clerodendro-cotonete – Clerodendrum quadriloculare

O clerodendro-cotonete é uma planta arbustiva, semi-lenhosa, de folhagem e florescimento ornamentais, nativa das Filipinas e Nova Guiné. Apresenta caule ramificado desde a base, ereto e é capaz de atingir 6 metros de altura, embora geralmente não ultrapasse os 3 metros. Pode ser perenifólia a semi-decídua, dependendo das condições climáticas de onde é cultivada. Suas folhas são grandes, opostas, lanceoladas, elípticas a oblongas, pubescentes, com nervuras bem marcadas e margens irregularmente denteadas. Uma característica marcante das folhas é a página superior verde-escura a levemente azulada e a página inferior arroxeada, o que deixa a planta atraente mesmo quando sem flores. Ocorre ainda uma cultivar de folhas variegadas de amarelo creme.

Os botões florais, que lembram cotonetes. Foto de Wendy Cutler
Floresce na primavera, despontando inflorescências terminais e do tipo panícula, densas, com numerosas flores tubulares e longas, semelhantes a cotonetes quando ainda fechadas, e que se abrem em cinco pétalas recurvadas, revelando os estames. O cálice das flores é vermelho e a corola pode ser rósea ou branca. Os frutos que se seguem são drupas elipsóides de cor violácea, com quatro lóculos, o que lhe rendeu o nome botânico ‘quadriloculare‘.

Uma planta espetacular e ainda pouco utilizada no paisagismo, o clerodendro-cotonete pode ser conduzido isolado, como ponto focal, ou em grupos e renques. Como cerca-viva oferece privacidade à propriedade. A folhagem escura pode vir a oferecer um excelente pano de fundo para outras espécies menores e de cor verde mais clara. Além disso, a floração exuberante atrai muitos visitantes graciosos, como beija-flores e borboletas. Através de podas, pode-se manter e estimular o comportamento arbustivo e o adensamento da planta, assim como também podemos treiná-la para que se torne uma arvoreta graciosa.

Detalhe da flor. Foto de Forest e Kim Starr
Como arvoreta é interessante seu uso em calçadas e passeios. Ideal também para o plantio em vasos amplos, decorando pátios, varandas, sacadas ou até mesmo para presentear. Rústica, não exige grande manutenções, que geralmente se resumem a remoção das novas mudas que surgem a partir das raízes e podas anuais, realizadas após o término da floração.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Após o pleno estabelecimento o clerodendro-cotonete se torna tolerante a curtos períodos de estiagem, assim como períodos excessivamente chuvosos, sujeitos a encharcamentos. Aprecia o calor e umidade tropicais. Sob geadas ou frio intenso, se ressente, perdendo todas as folhas e eventuais botões, mas costuma rebrotar na primavera. Fertilize mensalmente na primavera e verão, com adubos próprios para o florescimento. Multiplica-se por sementes, mas mais comumente por separação dos brotos que surgem espontaneamente entorno da planta mãe.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Pode se tornar invasiva em determinadas situações.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo