Catléia-de-harrison – Cattleya harrisoniana

A Cattleya harrisoniana é uma espécie brasileira que tem como habitat a Serra do Japi, em São Paulo, seguindo pela parte baixa da Serra da Mantiqueira, mangues de quase toda a Baixada Fluminense até o litoral norte do Espírito Santo. É uma orquídea com pseudobulbos finos, roliços e sulcados até quarenta centímetros de altura, portando duas folhas coriáceas e pontudas de cerca de 25 centímetros de comprimento e cor verde-clara. Hastes florais eretas com duas a seis flores. Flor de dez centímetros de diâmetro de cor lilás escuro, que a diferencia de sua semelhante a Cattleya loddigesii, de florescimento em julho. A maior diferença entre as duas é que a C. harrisoniae mostra um colorido amarelo-ouro no labelo, próximo da junção com as pétalas. São poucas as variedades conhecidas, com destaque para a alba e a estriada. Muito utilizada em hibridizações. A floração ocorre de dezembro a fevereiro.

A orquídea C. harrisonieae é epífita, gostando mesmo é de ficar enraizada em troncos de árvores ou em vasos de barro ou de xaxim. O susbtrato para o seu cultivo é composto principalmente de folhas decompostas e xaxim macio (atualmente substituído por fibra de coco principalmente). Quanto à luminosidade, ela prefere meia-sombra e aprecia local iluminado protegido da incidência direta dos raios de sol das 11 às 3 da tarde.

As regas devem ser constantes no início do desenvolvimento da muda. Depois, sempre que o solo estiver seco e uma vez por quinzena nos meses mais frios. As adubações resumem-se à pulverizações quinzenais com NPK 10-10-10, utilizando a quantidade recomendada pelo fabricante. Dois meses antes do período da floração é recomendado usar NPK 4-14-8.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

  • Tenho muitos tipos de catleia harrisoniae, a alba pura, a catleia branca com labelo amarelo,a rósea puntata, a purpurata,a flama.
    Pude notar que depois das 10h da manha a luz indireta é muito importante.E outro fator importantíssimo é o tipo de tronco que deve ser usado como alimento e o outro imputrescível apenas como suporte.O primeiro que as orquídeas mais gostam é o guamirim e o outro também muito apreciado é a laranjeira da várzea (Sebastiana brasiliensis).Além de servirem como provedores de nutrientes ao se decomporem,observa-se que ali germinam muitas sementes da catleia.Se precisarem de mudas ou pedaços de troncos destas árvores ,posso arrumar.abraço, sucesso !

  • joão Augusto Marques Paula Santos

    Como disse anteriormente , o substrato e a luz, são os fatores mais importantes ,os dois troncos ,o imputrescível e o que vai apodrecer, precisam estar unidos por arame nas duas extremidades e pendurados em ângulo de 45 graus ,em galhos de jabuticabeira (desbastar um pouco os galhos para aumentar a taxa de luminosidade,e na goiabeira que já é mais iluminada não precisa desgalhar).a angulaçao é para a água da chuva poder molhar a orquidea com eficiência,mantendo o tronco úmido. Com o tempo deve-se dividir a planta em pedaços de 3 a 4 bulbos,mas não retirá-los da planta mãe, para aumentar a touceira.
    Gastaria de comprar uma muda da catléia harrizoniana coerulea, quem souber favor me avizar.