Boa-noite – Ipomoea alba

A boa-noite é uma trepadeira volúvel, de caule semi-herbáceo e seiva leitosa. Ela cresce sobre suportes ou sobre a terra, interlaçando seus ramos verrucosos com frequência. Sua altura, ou comprimento dos ramos, pode alcançar de 5 a 30 metros. As folhas são cordiformes, inteiras ou trilobadas e de cor verde-escura. O florescimento ocorre durante o ano todo, em regiões de clima tropical, ou no verão, sob clima temperado. As flores são tubulares, solitárias, perfumadas, grandes e abrem-se repentinamente ao entardecer, permanecendo abertas durante à noite e fechando-se aos primeiros raios de sol. O fruto é um cápsula ovóide e contém sementes lisas, de cor branco-creme a marrom.

Esta belíssima liana é uma opção muito interessante para jardins visitados à noite ou à tardinha. Mesmo assim, os botões de flores, assim como a folhagem escura e viçosa, são decorativos de dia também e perfeitos para cobrir suportes leves ou estruturados, desde cercas de arames, até treliças, pérgolas e caramanchões. A boa-noite é uma espécie muito rústica, e pode ser cultivada em vasos e jardineiras, assim como diretamente no solo. Ela não necessita de tutoramento ou amarrios, pois é capaz de subir sozinha sobre o suporte. Seu uso deve ser evitado em janelas de quartos de pessoas mais sensíveis ou alérgicas (devido ao perfume exalado das flores).

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Apesar de ser uma espécie tipicamente tropical, a boa-noite pode ser cultivada como anual em locais de clima temperado, sendo plantada na primavera e apresentando rápido desenvolvimento. Não tolera geadas, mas resiste à curtos períodos de seca ou encharcamento. Multiplica-se por estaquia e por sementes.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Alerta:

Como se propaga com muita facilidade, esta espécie pode se tornar invasiva em determinadas situações.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

  • Bento Sartori de Camargo

    Moro no município de Quatro Barras na Região Metropolitana de Curitiba e ao fazer caminhada por uma rua recém construída deparei com esta linda espécie – Ipomeae alba, retirei um pedaço do “cipó” da planta e levei para casa plantando a princípio em um vaso. Assim que se firmou transplantei junto a uma árvore formada. paro para admirar essa bela espécie!.