Avelós – Euphorbia tirucalli

 Euphorbia tirucalli, Pau-pelado, Coroa-de-cristo, Cachorro-pelado, Árvore-lápis, Graveto-do-diabo, Aveloz, Árvore-de-são-sebastião, Almeidinha, Árvore-do-coral-de-são-sebastião, Árvore-do-lápis, Cassoneira, Cega-olho, Coral-de-são-sebastião, Coral-verde, Dedinho, Dedo-de-diabo, Dente-de-cão, Espinho-de-Cristo, Espinho-de-judeu, Espinho-italiano, Labirinto, Mata-verrugas, Pinheirinho, Pau-liso, Pau-sobre-pau

Foto: H. Zell

O avelós é um arbusto ou arvoreta, lenhoso, de seiva tóxica e aspecto único e decorativo. Seu caule é ereto e ramificado, de textura suculenta quando jovem, mas que vai lignificando aos poucos. Os ramos são cilíndricos e verdes, verticilados e desempenham o papel da fotossíntese da planta. Eles são geralmente verdes, mas sob sol forte adquirem belas tonalidades alaranjadas e avermelhadas. As folhas são esparsas e até mesmo ausentes, diminutas, alternas, fugazes e surgem nas extremidades dos ramos jovens. Inflorescências em cimas terminais, formando rácemos apertados de ciátios subsésseis. As flores ou ciátios são terminais, pequenos e de pouca importância ornamental.

No paisagismo o avelós é uma escolha excelente para jardins de inspiração desértica ou rochosos. Ele serve como “pano-de-fundo” para outras espécies de suculentas e cactáceas, de formas e cores mais chamativas. Além disso, permite podas de formação e se aproveita como um eficiente cerca-viva. Também pode ser plantada em vasos e jardineiras. Por tolerar o sal das regiões litorâneas é uma opção interessante para o jardim praiano. Curiosidade: O químico Melvin Calvin provou que é possível converter a seiva do avelós em gasolina de forma simples. Além disso, estimou que seu rendimento seria de 10 a 50 barris de petróleo por hectare. Atualmente empresas petrolíferas como a Petrobrás investem na pesquisa sobre o seu cultivo e transformação química.

A seiva leitosa do avelós é muito tóxica, ao mesmo tempo em que é considerada importante na medicina tradicional de culturas da Índia, África, Indonésia, Malásia e até no Brasil. Ela é usada para tratar diversos males, desde verrugas, passando pelo câncer e até mesmo a AIDS. Alguns importantes e respeitados órgãos de pesquisa já provaram os benefícios do avelós no tratamento do câncer. No entanto, ainda não se sabe bem qual o mecanismo de ação das substâncias terapêuticas da planta. Não utilize essa planta sem orientação médica.

Deve ser cultivada sob sol pleno em diversos tipos de solos, preferencialmente drenáveis e irrigados de forma esparsa. Vegeta bem mesmo em solos pobres, mas a fertilização permitirá o crescimento de uma planta mais viçosa e bonita. Tolerante à estiagem. Não resiste ao frio intenso ou geadas. Durante o inverno frio reduza as regas. Multiplica-se por estaquia dos ramos, postos a enraizar em substrato drenável o ano todo. É importante deixar os ramos estancar a seiva antes do plantio.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Medicinal:

  • Indicações: Sífilis, verrugas, neoplasias (com exceção do linfoma de Burkitt), câncer, tumor canceroso e pré-canceroso, neuralgia, cólica, asma, gastralgia, HIV, calos, dor, reumatismo
  • Propriedades: Imunomoduladora, Anti-tumoral, Anticarcinogênicas, Antibióticas, Antibacterianas, Antivirais, Fungicidas, Antiasmáticas, Antiespasmódicas, Expectorantes, Purgativo, Anti-sifilítico, Analgésica
  • Partes Utilizadas: Látex venenoso diluído (CUIDADO: seiva cáustica e tóxica). Não faça tratamentos caseiros.

Alerta:

Planta muito tóxica. Seu látex pode queimar em contato com pele ou mucosas. No olhos, destrói a córnea e provoca cegueira. Não ingerir. Não utilize sem orientação médica. Ao efetuar podas utilize equipamento de proteção individual. Mantenha a planta fora do alcance de crianças pequenas e animais domésticos.

One comment on “Avelós – Euphorbia tirucalli

  1. Meu filho comprou um sítio em Itaboraí e logo na entrada tem muitos pés de avelós.Fiquei encantada com seu formato é parecia que ela queria dar um dedinho de prosa …kkkkkkk Muito linda.A hora então que ela está sendo utilizada em pesquisas na medicina para vários tratamentos ganhou mais de minha admiração…

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *