Árvore-do-viajante – Ravenala madagascariensis

 Ravenala madagascariensis, Árvore-dos-viajantes, Palmeira-dos-viajantes

Foto: Scott

A árvore-do-viajante é uma planta rizomatosa, de porte arbóreo, mas de textura semi-lenhosa. Ela tem um aspecto escultural e peculiar, próprio das estranhas e belas plantas de Madagascar. Suas folhas são enormes, como as folhas de bananeiras e sustentadas por longos e fortes pecíolos, dispostos em leque. Entre estes pecíolos, a planta acumula água, que serve para matar a sede dos viajantes, e que acabou lhe valendo o nome popular. Quando estes pecíolos caem, ficam cicatrizes no caule lenhoso à semelhança das palmeiras. Apesar se ser comumente confundida com um palmeira, a árvore-do-viajante é relacionada com as estrelítzias (Strelitzia sp).

As inflorescências, semelhantes às de estrelítzia, surgem entre os pecíolos, com brácteas verdes em forma de barco e flores de cor branca-creme, vistosas. O conjunto formado por brácteas e flores lembra a cabeça de uma ave, com bico e crista pontiagudos. A floração ocorre no outono e os frutos que se seguem são cápsulas marrons, com sementes de arilo azul iridescente, atraentes para os pássaros. A árvore-do-viajante é polinizada por morcegos e lêmures.

Esta planta de porte respeitável – atinge 8 metros de altura – e aspecto sensacional não é para qualquer jardim. Ela precisa de espaço para crescer bonita e ser adequadamente admirada. Pode ser utilizada isolada ou em grupos, com caule único ou em touceiras gigantes, preferencialmente em extensos gramados bem cuidados. A árvore-do-viajante é apropriada para grandes jardins residenciais, fazendas e parques. Ela é considerada um dos símbolos de Madagascar e é muito útil para os nativos, que extraem uma gordura sólida do seu caule e fazem coberturas com as fibrosas folhas.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em sol fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A árvore-do-viajante aprecia adubações orgânicas regulares e não é tolerante a longos períodos de estiagem. É uma planta essencialmente tropical, nativa de florestas quentes e úmidas e não tolera geadas ou frio intenso. O plantio em locais abertos e com ventos fortes faz com suas folhas fiquem rasgadas e feias. A árvore-do-viajante necessita de ricas adubações mensais para que cresça vigorosamente. Multiplica-se por sementes e por divisão das mudas que se formam junto à planta mãe.

Categorias: Diretório de Plantas

Raquel Patro é editora do site Jardineiro.net e uma pessoa totalmente fascinada pela natureza, principalmente por plantas e jardins. Criou o site Jardineiro.net para disseminar sua paixão, contagiando novos adeptos e entusiasmando os antigos.

Receba o Jardineiro.net no seu e-mail!


Ajude este site. Vote!
Eventos
  • XXII Exposição de Orquídeas do Círculo Potiguar de Orquidofilia

    Nos dias 5, 6 e 7 de setembro será realizada o XXII Exposição de Orquídeas do Círculo Potiguar de Orquidofilia. O evento, que acontecerá no Sam's Club, contará com belas orquídeas expostas, palestras e oficinas, além de comercialização de orquídeas (Orquidário Flores do Lago), bem como produtos relacionados o cultivo.
  • 23ª ExpoAflord

    Emoções sem limites na festa das flores de Arujá A Associação dos Floricultores da Região da Via Dutra (Aflord) realiza em 2014 a 23ª edição da Expo Aflord nas seguintes datas: Dias: 23, 24, 30 e 31 de agosto / 6 e 7 de setembro Horário: 8:30h às 18h Durante três finais de semana as pessoas que comparecerem a Expo Aflord terão oportunidade de conhecer a grande variedade de flores…