Areca-dourada – Areca vestiaria

A areca-dourada é uma palmeira monóica, originária das Ilhas de Celebes e Molucas, na Indonésia. Ela apresenta uma grande variação morfológica dentro da mesma espécie, apresentando por exemplo, espécimes de estipe único, enquanto outros são entouceirados. Há uma variedade em particular, com a folhagem de cor marrom e palmito avermelhado, muito valorizada na decoração de interiores. O estipe desta palmeira é liso, elegante, de cor parda, com anéis bem marcados, que nada mais são do que as cicatrizes provocadas pela queda das folhas. A região do palmito é recoberta pela bainha das folhas, com uma bela cor laranja. Na base da planta também podemos observar curiosas raízes adventícias. As folhas são pinadas, arqueadas, de cor verde e com cerca de dois metros de comprimento. Os folíolos são irregulares e largos, muitas vezes até unidos nos exemplares mais jovens. Floresce em cachos ramificados e pendentes, que surgem na base do palmito, com numerosas flores pequenas e amarelas. Os frutos que se seguem são ovóides, de cor vermelha a alaranjada quando maduros, e bastante ornamentais.

Touceira adulta sob sol pleno. Foto de Malcom Manners
Touceira adulta sob sol pleno. Foto de Malcom Manners
Assim como outras palmeiras, a areca-dourada adiciona invariavelmente um toque tropical ao jardim. No entanto, ela se destaca devido ao palmito de cor alaranjada e vibrante, diferenciando-se assim de outras palmeiras e com interesse em especial. Plante a areca-dourada ao longo de caminhos, formando renques de modo formal ou informal, ou crie destaque, com uma touceira única em ponto focal, deixando sempre o palmito colorido ao alcance do olhar. Quando em condições ideais de cultivo, ela apresenta rápido crescimento. Os exemplares jovens, plantados em vasos ou em jardins de inverno, são uma opção maravilhosa para a decoração de interiores.

Deve ser cultivada sob meia sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado no primeiro ano de implantação. A areca-dourada teme o sol forte do meio dia, principalmente quando jovem, portanto, cultive-a sob a luz filtrada de outras árvores, ou tomando sol direto apenas pela manhã ou à tardinha. Em clima mais fresco e úmido é possível vê-la vegetando sob sol pleno. Não tolera estiagem ou frio excessivo, vegetando bem em clima subtropical, mas crescendo melhor nos trópicos. Resiste à salinidade de áreas litorâneas, apenas resguarde-a de ventos excessivos que podem danificar suas folhas. Multiplica-se por sementes e por divisão de touceiras. As sementes devem ser obtidas de frutos recém colhidos e despolpados. Plante imediatamente para não perder o poder germinativo. A germinação ocorre em cerca de 30 dias após o plantio.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo