Alecrim-costeiro – Westringia fruticosa

 Westringia fruticosa, Rosmarino, Romarino, Alecrim-australiano, Alecrim-do-litoral

Foto: John Tann

O alecrim-costeiro é uma planta arbustiva e florífera, nativa da costa leste da Austrália. Sua ramagem é ereta, lenhosa e bastante ramificada, com aspecto geral bastante denso e arredondado. As folhas são pequenas, estreitas e pontiagudas, perenes, de cor verde-escura a acinzentada, com a página inferior prateada. Estas folhas se arranjam bem próximas umas às outras em espirais nos ramos. Floresce durante o ano todo, despontando florzinhas brancas a róseas, terminais, pubescentes e com a pétala superior dividida em dois lobos. Também é possível observar pontinhos de cor laranja na metade inferior da flor.

Extremamente rústica, o alecrim-costeiro é uma opção interessante para jardins de baixa manutenção, independente do estilo. É muito versátil e pode ser conduzido de maneira informal ou formal, pois aceita bem podas e até mesmo topiarias. As podas anuais estimulam a fomração de novos ramos e o andensamento da planta. Presta-se como forração, bordadura, cerca-viva, maciço ou apenas como arbusto isolado. Também pode ser plantado em vasos e jardineiras.

Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra, em solo drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Adapta-se a uma grande variação climática, tolerando frio ou calor. Resistente à maresia e salinidade típicas do litoral. Após bem estabelecido torna-se bastante resistente à estiagem. Multiplica-se por estaquia dos ramos lenhosos ou semilenhosos.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Conte-nos sua experiência sobre o assunto deste artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *