Como se tornar um paisagista?

Thiago Anderson
Thiago Anderson é paisagista e
proprietário da Botanical Garden

Ao longo da minha carreira (apesar de não ser muito grande ainda), muitas pessoas me perguntaram e ainda perguntam:

– Como me torno um paisagista?

Confesso que acho essa uma pergunta meio complicada, de se responder assim “na lata”. Mas por educação sempre orientei as pessoas a procurar algum curso, pois existem diversas instituições que os oferecem.

Mas pensando com calma, até que dá para responder uma parte da pergunta.

Primeiramente, acho que tem gostar o suficiente de plantas, terra, cálculos, e etc. Além de gostar, tem que ter uma certa vocação e uma pitada de criatividade, pois sem essa última, creio que não sairão muitos projetos da cachola. Para quem está iniciando, o ideal seria primeiramente fazer cursos de jardinagem, ou de noções de jardinagem, para ir se familiarizando. Uma frase que eu ouço muito por aí, e particularmente, além de não concordar, não gosto muito é a de que “Paisagista não é Jardineiro, e Jardineiro não é Paisagista”.

Comecei a trabalhar com plantas aos 16 anos de idade, vendendo grama, terra e outros suprimentos para paisagismo no Box de um amigo meu. Certa vez, montei um vaso para uma cliente, ali mesmo no Ceasa. Confesso que não ficou lá aquelas coisas, mas a cliente adorou! Daí por diante começaram a aparecer os pequenos jardins para fazer. Mas como sem conhecimento algum? Eu e outro amigo que trabalhava comigo também na época, começamos então nossa empreitada, de fazer um jardim aqui e outro lá, basicamente com informações que colhíamos dos paisagistas que eram clientes do Box! Terça e sexta eram sagradas, aguardávamos os clientes não para fazer vendas, e sim para fazer perguntas… E por aí foi, por alguns anos. Éramos intitulados “jardineiros”. Decidimos fazer cursos de paisagismo, muitos anos depois, e ainda assim, não me importo quando me chamam de jardineiro (o que é muito constante, pois trabalho com condomínios, e os funcionários não costumam saber a diferença).

Mesmo na época que não tinha curso algum, nem o do “Manequinho Lopes” que não conseguimos concluir por falta de tempo, modéstia a parte, dávamos um show em muitos paisagistas, alguns recém formados, e outros já com alguns anos de estrada.

Voltando ao foco principal do artigo, acho que primeiramente é necessário conhecer bem com o que você vai trabalhar, e nada melhor do que colocando a mão na massa. Já com um conhecimento básico do assunto, é hora de procurar um bom curso de paisagismo. Hoje existem escolas que oferecem cursos de paisagismo, classificados como “cursos livres”, no qual se aprende bastante coisa, sem diploma ou graduação. E existem aquelas que oferecem o curso técnico de paisagismo, o qual além de ser mais abrangente, lhe oferece o título de “Técnico em Paisagismo”, lhe proporcionando maior amplitude no mercado de trabalho. Para quem quer ir mais além, existe o curso de “Arquitetura”, de ensino superior, o qual lhe renderá o título de “Arquiteto(a)-Paisagista”.

Daí por diante é arregaçar as mangas e ir ao trabalho!

Texto: Thiago Anderson

Raquel Patro é editora do site Jardineiro.net e uma pessoa totalmente fascinada pela natureza, principalmente por plantas e jardins. Criou o site Jardineiro.net para disseminar sua paixão, contagiando novos adeptos e entusiasmando os antigos.

Categorias: Paisagismo, Projetos e Design
Receba o Jardineiro.net no seu e-mail!


Ajude este site. Vote!
Eventos
  • 6ª Feira de Flores da Paraíba

    O Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), promove de quinta-feira (8) a sábado (10) a 6ª edição da Feira de Flores da Paraíba, na sede da central de abastecimento, em João Pessoa. As opções dos presentes para o Dia das Mães, que acontece no próximo domingo (11), estarão à disposição dos consumidores a partir das…
  • Exposição Sul-Brasileira de Orquídeas e Plantas Ornamentais

    A Exposição Sul-Brasileira de Orquídeas e Plantas Ornamentais volta a ser realizada em Jaraguá do Sul. A Adori - Associação de Orquidofilia do Itapocu marcou a mostra para o período de 16 a 18 de maio, no Pavilhão A do Parque Municipal de Eventos. O tema da exposição é bastante sugestivo: "Brasil, País do Futebol e da Natureza". A abertura será no…